Ex-campeão meio-pesado do UFC, Jon Jones afirmou nas suas redes sociais, no último sábado (26), que só enfrentaria Francis Ngannou em disputa pelo cinturão dos pesados caso fosse mais valorizado financeiramente pela organização. A declaração de “Bones”, entretanto, não foi bem aceita por Dana White, presidente do Ultimate, que em entrevista coletiva após o UFC 260, disse que o lutador deveria “se mudar” para a categoria dos médios, dando a entender que Jones pode estar com medo de encarar o camaronês.

Daniel Cormier, por sua vez, não concordou com o discurso do mandatário. De forma surpreendente, o ex-campeão duplo do UFC saiu em defesa do seu maior rival e, em entrevista à ESPN americana, afirmou que Jon Jones não tem medo de Francis Ngannou e nem de nenhum outro lutador. Além disso, “DC” acredita que o duelo entre o camaronês e o americano, um dos mais aguardados, deverá acontecer num futuro próximo.

“Acho que acontece (luta entre Francis Ngannou e Jon Jones), mas me deixe dizer algo. Jones, mesmo com tudo que aconteceu entre a gente, não tem medo de Ngannou. É um absurdo as pessoas pensarem isso. Entendo que muitas pessoas estariam assustadas, mas Miocic, Lewis e Gane não têm medo”, opinou Daniel.

“Agora começou o jogo entre Jon Jones e Dana White. O Jones quer dinheiro e o Dana tem opções (de atletas que podem enfrentar Ngannou). Isso sempre acontece. Negociações de alto nível estão acontecendo. Jones pensa que vai vencer Ngannou. Todo grande campeão pensa assim. Não sei se vai, mas Jon Jones é um dos lutadores mais talentosos que eu já vi no octógono. Se existe alguém que pode resolver o quebra-cabeça que é o Ngannou, esse alguém é Jones”, completou Cormier, citando a difícil negociação entre Dana x Jones.