Embate de grappling intergênero Craig Jones x Gabi Garcia é adiado e ‘revolta’ os fãs; atletas garantem que luta acontecerá ainda este ano

Publicidade

A expectativa era grande para o duelo intergênero entre os faixas-preta de Jiu-Jitsu Gabi Garcia e Craig Jones, que aconteceria no último domingo (28), às 15h (horário de Brasília), na academia da brasileira nos Estados Unidos. No entanto, para o descontentamento e a revolta de muitos fãs, o confronto acabou não ocorrendo. Vale ressaltar que a disputa, inicialmente, seria N-Gi, sem limite de tempo e apenas uma finalização definiria o vencedor. O australiano, inclusive, prometeu se aposentar em caso de uma derrota.

Na tarde do domingo, através do Instagram, os lutadores promoveram uma live para revelar os motivos que provocaram o adiamento do combate. Mostrando a todo momento que estava levando o assunto a sério, Gabi afirmou seguidas vezes que a luta vai acontecer, mas declarou que eles receberam “mais de 30 mil mensagens” e que, por isso, não teriam plataforma apropriada para a transmissão – somente lives no Instagram e no Facebook. A multicampeã citou ainda que eles tiveram duas propostas de plataformas de streaming que se mostraram interessadas em cobrir a disputa, e que essa foi a razão para o adiamento.

Ainda não existe uma data definida para que o confronto ocorra, no entanto, de acordo com os atletas, surgiu uma proposta para daqui a dois meses e uma outra para que o duelo intergênero aconteça até o fim do ano.

Em meio à realização da live, Gabi Garcia, com declarações em português e inglês, tentava responder às perguntas dos seus fãs e destacou que, pelo menos da sua parte, o duelo vem sendo encarado de forma séria. Por outro lado, Craig Jones adotou um estilo brincalhão e irônico. O lutador surgiu no local com uma garrafa de cerveja e disse que não conseguia abri-la, pedindo em seguida para que a brasileira o ajudasse. O australiano também aproveitou para brincar sobre a diferença de tamanho entre os dois atletas, tendo em vista que a lutadora da Alliance é maior e bem mais forte. A questão física ficou aparente quando ambos ficaram em pé, lado a lado, em momento que arrancou risada dos presentes na academia da faixa-preta.

 

Aos 35 anos, Gabi faz parte do Hall da Fama da IBJJF e é considerada um dos maiores nomes da história do Jiu-Jitsu feminino, somando nove títulos no Mundial e quatro no ADCC. Em 2015, a faixa-preta formada por Fábio Gurgel migrou para o MMA, onde segue invicta: são seis vitórias e um “No Contest” (luta sem resultado).

Já Craig Jones, 29 anos, tem como principal conquista um tricampeonato no evento de grappling Polaris. O faixa-preta australiano, que faz parte da equipe de Gordon Ryan, a “Danaher Death Squad”, também foi prata no ADCC 2019 – perdendo para Matheus Diniz na final – e ficou famoso por suas finalizações nas pernas.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade

Jiu-Jitsu