O último fim de semana foi agitado nas redes sociais por conta da confusão nos bastidores do Who’s Number One – realizado na sexta-feira (26) – envolvendo Gordon Ryan e André Galvão. O americano acertou dois tapas no rosto do brasileiro e subiu o tom das provocações entre eles, que são desafetos declarados.

Anderson Silva, ex-campeão do UFC e um dos maiores nomes da história do MMA, é amigo pessoal de Galvão e saiu em defesa do compatriota. “Spider” usou o stories do Instagram para se manifestar: “A perfeição é uma montanha impossível de escalar, que deve ser escalada um pouco a cada dia. Código Samurai. Julgar alguém é fácil, mas saber se nosso julgamento está a altura é difícil. Se julgamos, temos que entender que nem sempre nosso julgamento vai estar em uma posição adequada de ser interpretada e recebida. Te amo irmão, conte comigo para qualquer parada aqui, de verdade”, publicou Anderson.

Fernando Tererê, consagrado nome do Jiu-Jitsu mundial e responsável pela formação de Galvão nos tatames, mandou uma mensagem de apoio ao pupilo. Gustavo Batista, campeão mundial e membro da Atos, equipe liderada por André, também defendeu o treinador e voltou a desafiar Gordon. Já o multicampeão Felipe Preguiça, que venceu Ryan duas vezes, aproveitou o caso para cutucar o americano.

A rivalidade entre os dois começou a aflorar após Gordon conquistar o absoluto do ADCC em 2019 e ganhar o direito de enfrentar o campeão da superluta do evento, que foi justamente Galvão. O líder da Atos Jiu-Jitsu afirmou que está aposentado, mas disse que se pagarem o que ele pede, aceitaria voltar e enfrentar o rival.

Confira abaixo: