A luta principal do UFC 259, realizada no último sábado (6), girou em torno da grande expectativa de Israel Adesanya, campeão peso-médio da organização, conquistar também o cinturão meio-pesado e se tornar campeão duplo do Ultimate. No entanto, o polonês Jan Blachowicz, detentor do título, frustrou os ambiciosos planos de Dana White em relação à carreira do nigeriano e saiu vencedor por decisão unânime dos jurados, mantendo a cinta dos 93kg em posse e emplacando o seu quinto triunfo consecutivo na companhia.

Com sua primeira defesa de título bem sucedida, o polonês já sabe quem será o próximo a tentar “tomar” seu cinturão. Glover Teixeira, primeiro colocado no ranking da categoria, estava de reserva caso algum problema acontecesse com Blachowicz ou Adesanya antes do confronto, e o presidente Dana garantiu que o brasileiro vai ser o próximo desafiante ao título de Jan. Em entrevista coletiva após o evento, o campeão ainda prometeu que vai conceder a disputa ao mineiro, mas ressaltou que Glover terá que esperar “um pouco”.

“Eu acho que Glover (Teixeira) vai ser o próximo (desafiante ao cinturão) e ele merece isso. Eu quero lutar com ele agora, porque melhora a cada luta. E ele não é mais um cara novo (41 anos), não tem mais tanto tempo. Quero lutar com ele enquanto está em uma boa forma. Porém, ele vai ter que esperar um pouco, porque quero descansar e passar um tempo com a minha família antes”, disse Blachowicz.

Além disso, o polonês, de 38 anos, falou sobre seu desempenho na luta contra Israel Adesanya, e sem fazer cerimônia, revelou o que mais lhe surpreendeu no triunfo diante do nigeriano, até então invicto no MMA.

“Eu achei que ele (Israel Adesanya) seria um pouco mais rápido, mas ele também bate mais forte do que eu achava. Ele foi mais lento, mas batia forte. Era algo que eu não esperava. Eu sabia que poderia derrubá-lo, porque sou maior e mais forte. Eu sabia que seria melhor no chão, todos sabiam que o chão dele não é tão bom como o meu. Só precisava esperar pelo melhor momento. No começo da luta, ele estava muito rápido e estava vendo que eu queria derrubá-lo. Mas depois ele se cansou e eu sabia que era só ir no melhor momento. Se eu tivesse nocauteado, seria melhor, mas eu amo essa vitória, porque ele é um dos melhores do mundo e agora eu vou ser um dos melhores do mundo de todas as categorias. E eu fui o primeiro a derrotá-lo. Mas tenho muito respeito por ele, porque é um grande lutador e uma grande pessoa”, concluiu Jan.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 259
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 6 de março de 2021

Card principal
Jan Blachowicz derrotou Israel Adesanya por decisão unânime dos jurados
Amanda Nunes finalizou Megan Anderson com uma chave de braço no 1R
Aljamain Sterling derrotou Petr Yan por desqualificação no 4R
Islam Makhachev finalizou Drew Dober com um katagatame no 3R
Aleksandar Rakic derrotou Thiago Marreta por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Dominick Cruz derrotou Casey Kenney por decisão dividida dos jurados
Kyler Phillips derrotou Song Yadong por decisão unânime dos jurados
Askar Askarov derrotou Joseph Benavidez por decisão unânime dos jurados
Kai Kara-France derrotou Rogério Bontorin por nocaute no 1R
Tim Elliott derrotou Jordan Espinosa por decisão unânime dos jurados
Kennedy Nzechukwu derrotou Carlos Ulberg por nocaute técnico no 2R
Sean Brady finalizou Jake Matthews com um katagatame no 3R
Amanda Lemos derrotou Livinha Souza por nocaute técnico no 1R
Uros Medic derrotou Aalon Cruz por nocaute técnico no 1R
Trevin Jones derrotou Maurio Bautista por nocaute técnico no 2R