Quais são as origens do Jiu-Jitsu? É apenas um subproduto – uma prole rebelde – do Judô? Qual era a natureza e o conteúdo da arte que Mitsuyo Maeda, também conhecido como “Conde Koma”, e outros japoneses estavam ensinando na Amazônia? Foi Judô? Jiu-Jitsu? Esses e outros questionamentos deram início ao documentário “Closed Guard: The Origins of Jiu-Jitsu in Brazil”, com previsão de lançamento antes do fim de 2021. Posteriormente, o filme virou livro, escrito pelo faixa-preta Robert Drysdale durante a pandemia e já disponível para os amantes de artes marciais (saiba mais).

“A ideia do livro na verdade foi um produto do tédio durante a pandemia. Em abril passado senti necessidade de ocupar o meu tempo e comecei a escrever um artigo sobre as minhas memórias do documentário, do esporte. De forma espontânea, o artigo foi crescendo e se tornou um livro. Em relação ao documentário, ele traz uma introdução do que hoje chamamos de Jiu-Jitsu ou BJJ, mas superficialmente, pois não tem como dar todos os detalhes da história em 90 minutos. Porém, está ficando muito bonito. Nossa ambição é grande, cresceu durante a produção e inclusive queremos ir para disputar festivais internacionais”, contou Drysdale.

Filho de mãe brasileira e pai americano, Robert Drysdale nasceu nos Estados Unidos e, desde pequeno, começou a construir sua história na arte suave. Campeão mundial e do ADCC, o faixa-preta também competiu no MMA – onde ficou invicto, com sete vitórias – e, após se aposentar, desenvolveu ainda mais o seu lado historiador. Sobre o objetivo com os lançamentos do livro e do documentário, ele respondeu:

“O grande objetivo é entender melhor a nossa história (do Jiu-Jitsu) para que possamos entender também o presente. Hoje o Jiu-Jitsu brasileiro tem uma identidade que não é muito firme, não é fincada como o Judô, por exemplo, e um melhor conhecimento da nossa história criaria um suporte para o futuro do esporte. Estou com o Carlinhos Gracie, quero ver o Jiu-Jitsu como a arte marcial mais praticada do mundo”, completou.

Previsto para a segunda metade do ano, o filme conta a história do Jiu-Jitsu e MMA mostrando personagens e passagens extraordinárias – algumas até então desconhecidas pelo público em geral. “O Robert conseguiu o patrocínio do Mairbek Khasiev, dono do Absolute Championship Berkut (ACB), organização de MMA que estava fazendo grandes eventos pelo mundo. Jay Coleman, que trabalhava com produções cinematográficas na Virgínia (EUA) junto com Stephen Jeter, completaram a equipe”.

Enquanto o documentário não é lançado, na versão em português do livro “Guarda Fechada: As Origens do Jiu-Jitsu no Brasil- A História Por Trás do Filme”, o público interessado pode saber como foi a enorme aventura de produzir esse filme. A versão em português do livro pode ser comprada através do site: https://www.lojamataleao.com.br/closedguard.