Ao ser retirado da luta com Robert Whittaker por conta de uma “forte gripe” semanas depois de ter contraído Covid-19, Paulo Borrachinha perdeu a oportunidade de enfrentar o ex-campeão peso-médio do UFC e acabou sendo substituído por Kelvin Gastelum, em combate que está marcado para acontecer no próximo dia 17 de abril, em Las Vegas, Estados Unidos. No entanto, o brasileiro, atual número 2 no ranking da divisão até 84kg, já está de olho em outros possíveis adversários para a sua sequência na organização.

Sem lutar desde setembro de 2020, quando foi derrotado por nocaute no segundo round em confronto diante do campeão dos médios Israel Adesanya na luta principal do UFC 253, o brasileiro, em entrevista à Ag. Fight, afirmou que pretende retornar ao octógono do Ultimate a partir de maio e citou os nomes de Jared Cannonier e Jack Hermansson como possíveis oponentes da sua preferência dentro da categoria.

“Eu acho que o Derek Brunson está mais atrás, mais desconhecido, mais apagado. Ele, não. Os outros dois (Cannonier e Hermansson), qualquer um deles. Quem o público quiser, quem o UFC quiser”, apontou Borrachinha. Cabe salientar que Derek Brunson tem duelo marcado contra Kevin Holland no UFC Vegas 22.

Com 37 anos, Jared Cannonier é, atualmente, o terceiro colocado no ranking peso-médio, uma posição atrás em relação a Paulo Borrachinha. O americano vinha de vitórias sobre David Branch, Anderson Silva e Jack Hermansson, mas em sua última apresentação, que ocorreu em outubro do ano passado, acabou sendo superado por Robert Whittaker na decisão unânime dos jurados. Já Hermansson, no momento, está em sexto na lista de melhores atletas até 84kg e também vem de um revés em sua mais recente aparição no octógono do Ultimate, em dezembro, quando foi derrotado por Marvin Vettori na unanimidade dos árbitros.