Após ter confirmada a trilogia contra Conor McGregor, agendada pelo Ultimate para o dia 10 de julho, na luta principal do UFC 262, Dustin Poirier resolveu se retratar publicamente sobre a polêmica recente em que se envolveu com o rival irlandês. O americano revelou uma espécie de “calote” do ex-campeão duplo da organização, que não teria cumprido a promessa de doar US$ 500 mil para sua instituição de caridade, em janeiro. No entanto, ao que tudo indica, “The Diamond” está arrependido de tornar o caso público.

Através de uma publicação em sua conta oficial no Twitter, Poirier, primeiro colocado no ranking peso-leve da companhia, admitiu que se precipitou em “abrir” o assunto a todos e reconheceu o erro cometido com Conor.

“Sou muito apaixonado pela minha instituição de caridade, como todos sabem. Eu me precipitei e tornei público assuntos particulares entre Conor e a minha fundação. Erro meu, vivemos e aprendemos. Espalhar positividade e fazer o bem é o meu objetivo. Sinto que coloquei uma energia negativa e opiniões pessoais em algo que estou trabalhando muito, e que dá às pessoas um motivo para torcer e sorrir. Vou levar isso na esportiva e continuar a lutar pelo bom combate! Obrigado a todos os envolvidos e a todos os apoiadores que acreditam em nossa visão”, escreveu o lutador americano, que atualmente está com 32 anos de idade.

Primeiro no ranking dos leves, Dustin Poirier vem de duas vitórias consecutivas na organização. Vale ressaltar que “The Diamond” e Conor McGregor já se enfrentaram duas vezes até então. No primeiro encontro, em 2014, o irlandês saiu vencedor por nocaute no primeiro round, em luta válida pelo UFC 178. A revanche aconteceu em janeiro deste ano, no UFC 257, onde o americano superou Conor por nocaute técnico no segundo assalto.