* Sem lutar desde outubro do ano passado, quando foi derrotado por Shavkat Rakhmonov no UFC 254, Alex Cowboy está pronto para, enfim, retornar ao octógono da organização. Neste sábado (24), o brasileiro enfrenta Randy Brown no grandioso card do UFC 261, que será realizado na Flórida (EUA) e contará com três disputas de cinturão. O duelo, vale ressaltar, deveria ter acontecido no final de fevereiro, mas o jamaicano precisou sair do card após testar positivo para a Covid-19.

Após fazer três combates em 2020, vencendo dois deles e sendo derrotado em um, Cowboy quer mostrar serviço este ano. Sem vencer uma luta por nocaute desde 2018, o lutador de Três Rios quer voltar a mostrar sua trocação afiada. Para isso, Alex contou com um “incentivo” a mais nesta semana. Uma provocação do próprio adversário, que nesta semana disparou que nocautearia o brasileiro. Em conversa com a TATAME, Alex Cowboy admitiu que não gostou da postura apresentada por Randy Brown.

“Só estou falando que vou nocautear ele pelo seguinte. Ele chegou ontem (terça-feira) aqui no hotel e me cumprimentou, foi simpático. Até então tranquilo. Mas aí hoje (quarta-feira), nas redes sociais, ficou falando para todo mundo que vai me nocautear, que vai fazer acontecer. P***, quem é ele para falar isso? Primeiro a gente nocauteia e depois a gente fala. Vou mostrar para ele que aqui o buraco é mais embaixo”, disparou o atleta de 33 anos.

Ao longo do bate-papo, Cowboy falou dos seus planos de se manter ativo dentro do Ultimate ao longo do ano, revelou que seu plano é chegar ao Top 15 do ranking da categoria meio-médio e voltou a reforçar o desafio para enfrentar num futuro próximo o ex-campeão Robbie Lawler, que atualmente ocupa justamente a 15ª posição na lista dos melhores atletas da divisão.

Veja outros trechos da entrevista com Alex Cowboy

– Luta remarcada contra Randy Brown após duas lutas adiadas

Todo mundo sabe que treino muito forte, e para essa luta não foi diferente, me preparei muito bem e me sinto pronto para fazer uma grande luta. Aconteceu dele (Randy Brown) ter testado positivo para a Covid-19 na primeira vez que a gente ia se enfrentar. Agora a luta vai acontecer e estou muito feliz, porque é um bom adversário, um cara duro. Pretendo nocautear ele o mais rápido possível e levar essa vitória para o Brasil.

– Planos de se manter ativo e com lutas marcadas em 2021

Depois que minhas duas lutas foram desmarcadas, pedi muito ao meu empresário para lutar o quanto antes com ele, porque é uma luta que todo mundo está querendo ver. Aguardamos um pouco e a luta surgiu novamente. Vou nocautear ele no sábado e já vou pedir outra luta na sequência, o pensamento é esse. Em 2021 eu quero trabalhar o tempo todo, mostrar serviço e emplacar uma sequência boa de vitórias.

– Planos de chegar ao Top 15 dos meio-médios e desafio a Robbie Lawler

Vou nocautear no sábado e vou começar a fazer meus planos. Estou fora do ranking, mas vencendo, quero enfrentar alguém do Top 15 na próxima luta. Já pedi várias vezes, não é segredo que eu gostaria de enfrentar o Robbie Lawler. Na verdade, eu nem gostaria de enfrentá-lo, já treinei com ele na American Top Team, mas ele está no Top 15 e é um ex-campeão, então é uma luta importante para mim.

– Análise sobre Randy Brown

Todo atleta estuda seu adversário e eu vi as principais armas dele, sim. É um bom atleta, um cara que tem suas habilidades, mas ao mesmo tempo, eu tenho meus objetivos. Vou para cima o tempo todo, vou trabalhar meu jogo em pé e pode ter certeza que eu vou com tudo em busca desse nocaute. Vou em busca de um grande resultado, porque estou precisando disso para poder chegar perto do ranking da minha categoria e, ao mesmo tempo, desafiar os atletas de lá.

– Balanço do momento no UFC e confiança visando próximas lutas

Muita gente boa quer entrar no UFC, é o melhor evento do mundo. Já estou aqui há mais de seis anos, faz parte ter uma trajetória de vitórias e derrotas. A gente cai e levanta. No momento, não estou muito bem na foto (risos), poderia estar melhor, mas estou trabalhando duro para ficar de novo bonitinho na foto (risos). Vou mostrar a todos que o Cowboy está de volta e quero me manter ocupado esse ano com lutas. Agora vou para cima o tempo todo em busca do nocaute, seja qual for o adversário.

CARD COMPLETO: 

UFC 261
Jacksonville, na Flórida (EUA)
Sábado, 24 de abril de 2021

Card principal (23h, horário de Brasília) 
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Jorge Masvidal
Peso-palha: Weili Zhang x Rose Namajunas
Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Jéssica Bate-Estaca
Peso-médio: Uriah Hall x Chris Weidman
Peso-meio-pesado: Anthony Smith x Jimmy Crute

Card preliminar (19h, horário de Brasília)
Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Randy Brown
Peso-médio: Karl Roberson x Brendan Allen
Peso-meio-médio: Dwight Grant x Stefan Sekulic
Peso-galo: Danaa Batgerel x Kevin Natividad
Peso-mosca: Aori Qileng x Jeff Molina
Peso-leve: Rodrigo Vargas x Rong Zhu
Peso-palha: Ariane Sorriso x Na Liang
Peso-leve: Tristan Connelly x Pat Sabatini

* Por Mateus Machado