* Realizado no final de fevereiro, o GP Selection BJJBET representou um grande marco no Jiu-Jitsu brasileiro. Com 24 atletas ao todo, o torneio reuniu alguns dos melhores jovens lutadores do país e consagrou Caio Vinicius “BB” como campeão entre os homens, além de Amit Elor entre as mulheres. Por conta do resultado, a dupla terá o direito de receber o patrocínio de R$ 2 mil durante um ano, e além disso, garantiu vaga na próxima edição do evento. Caio irá enfrentar Mica Galvão, enquanto Amit terá a dura Duda Tozoni pela frente.

Com apenas 19 anos, Duda é considerada uma das melhores atletas da nova geração de faixas-marrom na arte suave. Aluna do casca-grossa Marcos Cunha, a talentosa lutadora conversou com a TATAME e fez uma breve análise do GP Selection, destacando o bom nível demonstrado pelas atletas durante a competição.

“Achei o nível técnico do GP Selection do BJJBET muito alto, e todos nós já estávamos esperando isso, pois as atletas eram de uma grande qualidade. Fiquei muito feliz de presenciar esse GP e ver o quanto o Jiu-Jitsu feminino está se mostrando cada vez mais importante no cenário”, opinou Duda, que também aproveitou para falar o que espera do combate diante de Amir Elor, faixa-azul de apenas 17 anos.

“É uma atleta de grande experiência competitiva. Observei bastante as técnicas e seu jeito de lutar durante o GP. Minha estratégia e preparação já estão montadas. Vai ser uma grande luta. Por mais que pesos e faixas sejam diferentes, o importante é nos doarmos ao máximo e eu tenho certeza que isso vai acontecer”.

Duda Tozoni também procurou exaltar o trabalho que vem sendo desenvolvido pela organização do BJJBET e o destaque que a companhia está dando para o Jiu-Jitsu feminino através dos últimos eventos realizados.

“O BJJBET é um evento de extrema importância. O GP feminino foi incrível e eletrizante. A premiação concedida às atletas mostra justiça e igualdade, e todas nós devemos agradecer ao BJJBET por nos proporcionar o que merecemos e acreditar no potencial das mulheres”, exaltou Duda, que ainda encerrou.

“Fico muito feliz de estar chegando no grande cenário do Jiu-Jitsu e conquistando meu espaço. Minhas metas são, além de medalhas e títulos, deixar também uma marca positiva e inspiradora para as pessoas. Me inspiro muito no meu professor Marcos Cunha e na sua visão do Jiu-Jitsu. Gosto de me inspirar em pessoas de bom caráter e não apenas no Jiu-Jitsu delas. Hoje em dia, temos muitos exemplos positivos”.

* Por Mateus Machado