Programada para ser a luta principal do UFC 264, marcado para acontecer no dia 10 de julho, em Las Vegas (EUA), a trilogia entre Conor McGregor e Dustin Poirier corre um sério risco de não acontecer mais. Isso porque o americano vem acusando o irlandês de “calote” por não ter cumprido a promessa de ajudar financeiramente uma de suas instituições de caridade.

Tudo começou após a realização da segunda luta entre os dois lutadores, em janeiro. McGregor prometeu fazer uma doação de 500 mil dólares (aproximadamente 2,8 milhões de reais) à instituição “Good Fight Foundation”, que pertence a Poirier. Ao ver que o ex-campeão duplo do Ultimate não cumpriu com o prometido, “The Diamond” deixou o lado respeitoso – que marcou os bastidores da revanche dos atletas, em Abu Dhabi -, de lado e prometeu que novamente vai derrotar “The Notorious”, principalmente após Conor fazer uma previsão de que venceria o americano por nocaute no quarto round.

“Essa é uma previsão divertida! Você também previu uma doação para minha fundação, mas você e sua equipe pararam de responder depois da luta, em janeiro. Vejo você em breve. 10 de julho pago por completo. Você ofereceu, nós aceitamos e, como eu disse, sua equipe nunca respondeu nossos e-mails sobre o processo de onde os fundos seriam aplicados. 10 de julho você sentirá o sabor da derrota de novo”, garantiu Poirier, através de mensagem publicada em sua conta oficial no Twitter.

Ao tomar conhecimento de que Dustin Poirier tornou público o fato de que não cumpriu a promessa da doação à instituição, Conor McGregor se mostrou revoltado e, além de subir o tom nas provocações e xingamentos ao americano, afirmou que não pretende mais enfrentá-lo.

“Você está chapado, seu caipira incestuoso. Seu cérebro de m*** está acabado. 500 mil dólares (valor estipulado para a doação) sem nenhum planejamento. É, espera sentado. Burro. Dinheiro deve ser novidade para você. Aliás, a luta está cancelada. Vou lutar com outra pessoa no dia 10. Boa sorte com seu antigo contrato, garoto”, disparou o irlandês, também por meio das redes sociais.

Logo depois, McGregor ainda fez outra publicação, onde voltou a explicar o motivo de não ter feito a doação à instituição de Poirier. Antes disso, no final de semana, o irlandês já havia demonstrado irritação com a cobrança feita por Dustin.

“Era uma doação, não uma dívida. Estávamos aguardando os planos para o dinheiro, que nunca vieram. Faço isso com todas minhas doações. Saiba para onde vão, ponto por ponto. Senão, sai voando. Como é o caso com muitas dessas fundações, infelizmente. Minha equipe faz seu trabalho de checagem para garantir que toda doação cumpra seu papel. Minha generosidade é conhecida. Você vai pagar com seu cérebro por esta tentativa de sujar meu nome. Boa sorte quando você for acertado. Você está f***”, concluiu McGregor.

Vale ressaltar que, apesar da trilogia estar marcada para acontecer no dia 10 de julho, no card do UFC 264, a organização ainda não confirmou o confronto de maneira oficial. Conor McGregor e Dustin Poirier já se enfrentaram duas vezes até então. No primeiro encontro, em 2014, o irlandês saiu vencedor por nocaute no primeiro round, em luta válida pelo UFC 178. A revanche aconteceu em janeiro deste ano, no main event do UFC 257, onde o americano superou Conor por nocaute técnico no segundo assalto.