* Criado em 2018 por Ryan McGuire e Zach Marshall, o 3CG (Third Coast Grappling) chegou ao seu 20º evento – sendo seis principais – no último dia 3 de abril, e quer mais. Em entrevista à TATAME, o presidente McGuire comentou a respeito dos planos da organização de seguir crescendo, fazendo torneios melhores, com premiações mais robustas e oportunidades aos atletas. Atualmente, a companhia já é uma das principais de grappling do mundo, porém, segundo Ryan, nada disso seria possível sem o Brasil e os fãs brasileiros.

“Acho que o Brasil e os fãs brasileiros consomem muitos esportes americanos tradicionais. O grappling ainda não está tão bem estabelecido, mas acredito que depois de nosso esforço e diversos eventos, veremos mais promoções ou empresas americanas tentando entrar no mercado brasileiro também. É como ignorar 50% do público consumidor do esporte. Por que fazer isso? Amamos o Brasil, sua rica cultura e a história do esporte, a paixão que os fãs e praticantes trazem para o evento”, falou McGuire, que sem fugir da polêmica Jiu-Jitsu Brasileiro x American Jiu-Jitsu, opinou sobre o assunto que vem ganhando as redes sociais recentemente.

“Honestamente, eu gosto de Jiu-Jitsu, independente de se é brasileiro ou americano, no fim do dia isso é apenas marketing. Os brasileiros não chamam de Brazilian Jiu-Jitsu lá, é só Jiu-Jitsu, e nós na América usamos BJJ. Seria como os mexicanos chamar sua própria comida de ‘comida mexicana’, como fazemos aqui no Texas… Não faz sentido. É uma boa discussão, mas leva para um caminho que não está de acordo com o que tentamos mostrar para o público. Somos formados pelo professor Vinícius Draculino e um profundo respeito pelos brasileiros. Juntos é que vamos avançar”, completou o presidente, que é faixa-azul.

Ainda no embalo da discussão AJJ x BJJ, um duelo que vem sendo bastante desejado é entre Felipe Preguiça e Gordon Ryan. Os dois já se enfrentaram duas vezes, ambas com vitória do brasileiro, mas o americano é tido como o melhor lutador No-Gi do mundo atualmente: “Com certeza gostaríamos (de casar essa lutar). Se conseguimos fazer Preguiça x Gordon III, ficaremos felizes”, afirmou o dirigente a respeito da possível luta.

Com a base do 3CG situada no Texas, Ryan McGuire ainda analisou o desenvolvimento do Jiu-Jitsu nos EUA atualmente e destacou o crescimento da arte no Texas. “O Jiu-Jitsu cresce muito aqui, todo dia surge uma nova escola e é ótimo ver tantas pessoas aproveitando os efeitos positivo do Jiu-Jitsu, espalhando a sua filosofia. Durante a pandemia as pessoas não sabiam qual seria o futuro do grappling muito bom, um esporte de contato, mas aqui no Texas está tudo bem. Somos a nova ‘meca do Jiu-Jitsu’ nos Estados Unidos”, disse.

* Por Diogo Santarém