Sem ‘peso nas costas’ após primeira vitória no Ultimate, Norma Dumont analisa combate no UFC Vegas 23: ‘Quero impor o meu jogo’

Publicidade

* A peso-galo Norma Dumont chega animada para a sua próxima luta, que acontece no sábado (10), pelo card preliminar do UFC Vegas 23. Depois de conquistar sua primeira vitória na organização, a brasileira terá pela frente Erin Blanchfield, que vai estrear no UFC. Em entrevista à TATAME, Norma se disse empolgada para o duelo e garantiu ter tirado um “peso das costas” com o triunfo sobre Ashlee Evans-Smith, em novembro.

“Estou super empolgada, acho que tirou um peso muito grande das minhas costas (a vitória contra Evans-Smith), porque foi a luta que me soltei mais em toda a minha carreira, não só no UFC. Consegui mostrar na luta o que eu faço nos treinos, e acredito que esse duelo com a Blanchfield será ainda mais difícil. Veremos. Tenho um arsenal de golpes para mostrar”, opinou Dumont, que também analisou o jogo da sua adversária.

“Ela é uma atleta pequena para a categoria (dos galos), leve, tem base no grappling, então acho que não vai querer trocar comigo. Ela é um pouco crua em pé, por isso acho que tentará me derrubar de todo o jeito. Porém, estou muito tranquila nas minhas defesas de queda, e mesmo se a luta for para o chão, o Jiu-Jitsu dela não é melhor que o meu, de jeito nenhum. Estudei bastante, vi as armas dela e estou preparada para impor meu jogo. A estratégia é trocar, fazer o combate acontecer em pé e deixar ela desconfortável”.

Dona de um cartel com cinco vitórias e apenas uma derrota, a brasileira tem como sua arte marcial principal o Sanda – conhecido como Boxe chinês. Porém, desde que resolveu investir na carreira de lutadora de MMA profissional, expandiu os seus horizontes, ressaltando, por exemplo, a importância do Wrestling atualmente.

 

“O Wrestling é muito importante, sem dúvida, mas na verdade minhas quedas são todas do Sanda. É uma pegada sem quimono, com um luvão, então derrubar com a luva de MMA até facilita a minha vida. O que faço é adaptar uma coisa ou outra ao MMA, porque no Sanda não tem Jiu-Jitsu (risos), que eu também treino. Ali no cage, se você derrubar de qualquer jeito, pode custar caro. Estou focada no UFC, então tirei o quimono tem dois anos, mas treino há nove. O principal é não me acostumar com a pegada do quimono”.

Por fim, a lutadora natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, falou sobre os seus planos para a sequência do ano de 2021: “Essa divisão até 61kg está com muita atleta nova. Eu pretendo de quatro em quatro meses estar no octógono, e até agosto quero enfrentar a Bea Malecki (que seria sua adversária inicial). Só preciso que o UFC me dê as oportunidades. Sobre a Malecki, é quem eu quero enfrentar em seguida. Nossa luta não aconteceu, mas ela é uma atleta invicta e projeto tirar essa marca dela”, encerrou Norma, hoje aos 30 anos.

CARD COMPLETO:

UFC Vegas 23
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 10 de abril de 2021

Card principal (16h, horário de Brasília)
Peso-médio: Marvin Vettori x Kevin Holland
Peso-pena: Sodiq Yusuff x Arnold Allen
Peso-médio: Kyle Daukaus x Aliaskhab Khizriev
Peso-médio: Sam Alvey x Julian Marquez
Peso-palha: Nina Ansaroff x Mackenzie Dern
Peso-meio-médio: Mike Perry x Daniel Rodriguez

Card preliminar (13h, horário de Brasília)
Peso-leve: Jim Miller x Joe Solecki
Peso-leve: Scott Holtzman x Mateusz Gamrot
Peso-galo: Norma Dumont x Erin Blanchfield
Peso-leve: John Makdessi x Ignacio Bahamondes
Peso-pesado: Yorgan de Castro x Jarjis Danho
Peso-galo: Hunter Azure x Jack Shore
Peso-pena: Luis Saldaña x Jordan Griffin
Peso-meio-pesado: Da Un Jung x William Knight
Peso-meio-médio: Impa Kasanganay x Sasha Palatnikov

* Por Diogo Santarém

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade

Jiu-Jitsu