Agora com um novo campeão, Francis Ngannou, a categoria peso-pesado do UFC vive um verdadeiro impasse no que se refere à próxima disputa de cinturão. Inicialmente, Jon Jones era visto como primeira opção de desafiante ao título, no entanto, o ex-detentor da cinta no meio-pesado entrou em “rota de colisão” com Dana White ao pedir para ser melhor valorizado financeiramente pela organização. Ao que tudo indica, de acordo com informações da ESPN americana, a companhia não está disposta a pagar os US$ 10 milhões (R$ 56 milhões) pretendidos por “Bones” visando um possível confronto diante de Ngannou.

Sendo assim, o Ultimate começa a planejar o futuro da categoria e, segundo o jornalista Ariel Helwani, o nome de Derrick Lewis é visto como principal para o posto de desafiante em disputa de cinturão contra o camaronês. Entretanto, caso esse combate realmente seja programado, a franquia tem outra questão a resolver. Isso porque o UFC planeja promover o confronto entre os dois lutadores no dia 12 de junho, mas Francis Ngannou não tem planos de retornar rapidamente ao octógono para sua primeira defesa de título.

Vale ressaltar que o “Predador” entrou em ação pela última vez no último dia 27 de março, quando derrotou Stipe Miocic por nocaute na luta principal do UFC 260 e se tornou o novo campeão dos 120kg. Já Derrick Lewis não luta desde fevereiro, quando superou Curtis Blaydes por nocaute no segundo round. Vale ressaltar que Ngannou e Lewis já se enfrentaram em 2018, no UFC 226, e o camaronês saiu vitorioso na decisão unânime.