Usman levanta ideia de aposentadoria e crítica lutadores da divisão: ‘Não querem lutar entre si’

Publicidade

Invicto no Ultimate com 13 vitórias, Kamaru Usman vai colocar o título em jogo neste sábado (24) contra Jorge Masvidal – contra quem lutou e venceu em 2020. O reencontro será a luta principal do UFC 261, em Jacksonville, na Flórida (EUA). Caso vença e siga com o título dos meio-médios, Dana White, presidente da companhia, já adiantou que o nigeriano vai encarar Colby Covington, outro adversário que já superou.

Em entrevista ao MMA Fighting, Usman comentou sobre a sensação de ter vencido os principais rivais e reencontrá-los: “Ser realista e honesto comigo mesmo e sei que não posso fazer isso para sempre e não quero fazer isso para sempre (lutar MMA). Como eu disse, estamos no caminho certo agora, estou tão à frente desses caras que estou voltando e estou superando eles agora (de novo). Então, conversando com alguns dos meus mentores, e alguns dos maiores que fizeram isso (lutaram MMA), o que eles estão me dizendo em algum momento vou começar acordar de manhã e ir para a academia para trabalhar, mas vai ficar cada vez mais pesado quando nada, realmente, me motivar mais”, refletiu o campeão até 77kg.

Usman afastou que vai se aposentar em um futuro breve, como fez o russo Khabib Nurmagomedov, por exemplo, e garantiu que ainda está motivado para seguir. No entanto, o nigeriano afirmou que vai precisar nos próximos meses sentar e olhar para divisão e para o UFC, para saber os próximos passos na carreira.

A categoria dos meio-médios é uma das mais difíceis do UFC. São diversos lutadores de elite, mas a companhia enfrenta um sério problema: casar as lutas. Alguns nomes não querem lutar com determinados atletas e gera um impasse na divisão. Usman criticou essa postura dos companheiros na franquia.

“Outra coisa que é frustrante é que esses caras não querem lutar entre si. Como o campeão é o cara mais ativo da categoria? Isso é ridículo. Covington é oferecido a Masvidal, ele recusa. Edwards é oferecido a Covington, ele recusa. Chimaev é oferecido a Thompson, que também recusa. Esses caras não querem lutar entre si, mas eles estão esperando que o campeão apenas pegue seu número e diga ‘tudo bem, você vem ganhar algum dinheiro’. É isso que eu quero dizer. Esses caras precisam ir lá e fazer uma performance de onde eu fico tipo ‘uau’. Isso me motiva. Eu tenho que lutar contra aquele cara”, concluiu Kamaru Usman.

CARD COMPLETO: 

UFC 261
Jacksonville, na Flórida (EUA)
Sábado, 24 de abril de 2021

Card principal (23h, horário de Brasília) 
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Jorge Masvidal
Peso-palha: Weili Zhang x Rose Namajunas
Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Jéssica Bate-Estaca
Peso-médio: Uriah Hall x Chris Weidman
Peso-meio-pesado: Anthony Smith x Jimmy Crute

Card preliminar (19h, horário de Brasília)
Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Randy Brown
Peso-médio: Karl Roberson x Brendan Allen
Peso-meio-médio: Dwight Grant x Stefan Sekulic
Peso-galo: Danaa Batgerel x Kevin Natividad
Peso-mosca: Aori Qileng x Jeff Molina
Peso-leve: Rodrigo Vargas x Rong Zhu
Peso-palha: Ariane Sorriso x Na Liang
Peso-leve: Tristan Connelly x Pat Sabatini

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade