* Uma das grandes promessas do MMA brasileiro estará em ação no próximo sábado (8), pelo UFC Vegas 26, contra Angela Hill. Amanda Ribas quer se recuperar após conhecer o primeiro na franquia para a também brasileira Marina Rodriguez em janeiro deste ano. Na ocasião, a mineira foi nocauteada no segundo round.

Em conversa com a TATAME, Amanda contou como lidou com o revés e o que aprendeu de lição: “Em Abu Dhabi, aceitei tranquilona, mas quando eu cheguei em casa e vi a minha mãe, desabei e comecei a chorar. Ela me disse: ‘Amanda, perder e ganhar faz parte, você faz isso a vida inteira’. Melhorei como atleta (após a derrota). O lutador não pode se acomodar. Isso é uma coisa que eu tentei ficar sempre ativa durante os treinos. Ganhei o primeiro round (contra a Marina), mas depois fiquei lenta, não sei o que aconteceu. Acho que em todo treino eu lembrava da Marina (risos). Ficava falando: fica ativa, não para”, contou a peso-palha.

Amanda estava em ascensão no peso-palha, mas acabou estacionando na 11ª colocação. Ao ser indagada sobre a possibilidade de uma nova luta com Marina – que estará em ação no card, mas no peso-mosca e contra Michelle Waterson -, a mineira disse que acredita sim, mas está mirando outra conhecida oponente.

“Ela (Marina) vai lutar aqui (UFC Vegas 26) no peso de cima (mosca), acredito que vamos nos reencontrar, mas não sei quando. Pra mim, acho que o mais interessante, claro que depende do resultado dessa luta de sábado, seria uma revanche com a Mackenzie (Dern). Amei a primeira luta, porque eu ganhei (risos). Mas, muita gente falou que ela estava voltando da maternidade, embora ela tenha tido que estava em uma ótima forma. Pode ser uma luta boa pra mim. Quero buscar quem está melhor no ranking do que eu”, projetou.

Veterana, Hill tem 36 anos e registra 17 lutas pelo UFC. Amanda comentou sobre esse fator “experiência” da norte-americana e disse que quer usar mais o seu chão – destacando, em especial, a qualidade do seu Judô.

“Eu vejo a Angela muito ativa, além de experiente. Ela não para de lutar e o UFC quando cai alguma luta, liga para ela. Ela é muito experiente por causa disso também. Tenho que ficar esperta. Ela sabe o momento de atacar de se afastar, se movimenta muito. O ponto fraco é ser mais leve, acho que isso pode me beneficiar. Eu quero mostrar mais do meu jogo de chão, mas para isso eu tenho que usar o Judô. Sou faixa-preta, quero mostrar as minhas técnicas. Quero que a minha mão seja boa e a minha queda eficiente”, concluiu Ribas.

CARD COMPLETO:

UFC Vegas 26
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 08 de maio de 2021

Card principal (21h, horário de Brasília)
Peso-mosca: Marina Rodriguez x Michelle Waterson
Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Alex Morono
Peso-meio-médio: Neil Magny x Geoff Neal
Peso-pesado: Maurice Greene x Marcos Pezão
Peso-leve: Carlos Diego Ferreira x Gregor Gillespie
Peso-palha: Amanda Ribas x Angela Hill

Card preliminar (19h, horário de Brasília)
Peso-médio: Phil Hawes x Kyle Daukaus
Peso-pena: Ludovit Klein x Mike Trizano
Peso-médio: Jun Yong Park x Tafon Nchukwi
Peso-meio-médio: Christian Aguilera x Carlston Harris

*Por Yago Rédua