O boxeador Felix Verdejo foi preso em Porto Rico acusado de matar a amante que estava grávida. O crime aconteceu no último fim de semana, em San Juan, na capital porto-riquenha. O corpo da vítima Keishla Marlen Rodríguez Ortiz, de 27 anos, foi encontrado em um lago na região metropolitana da cidade.

Verdejo, que representou Porto Rico nas Olimpíadas de Londres, em 2012, e atualmente era pugilista profissional, se entregou à polícia no domingo (2). Ele foi indiciado pelas autoridades locais por por sequestro seguido de morte, roubo de carro e assassinato de um bebê que ainda não nasceu. Caso seja condenado por todas essas acusações, o ex-atleta olímpico pode pegar pena de morte. Ele tem 27 anos também.

O famoso jornal The New York Times informou que uma pessoa, não identificada, ajudou o boxeador no crime e prestou depoimento à polícia para revelar detalhes do caso. No último dia 29, Verdejo teve com a vítima, deu socos nela e aplicou uma injeção com uma substância não revelada. Em seguida, eles jogaram o corpo da mulher de uma ponte em San Juan. O atleta tinha uma longa relação extraconjugal com Keishla.