Ex-lutador do UFC na categoria peso-pesado (até 120kg), o russo Dmitriy Sosnovskiy recebeu uma condenação de oito anos e meio de prisão ao ser considerado culpado por sequestrar e extorquir um empresário em Moscou, na Rússia. O lutador ficará preso em uma penitenciária de segurança máxima durante o cumprimento da pena.

Dmitriy foi preso em setembro de 2019, junto com outros quatro suspeitos, sob a acusação de sequestro e extorsão. Os envolvidos teriam sequestrado o empresário e o colocado, à força, em um carro. A vítima, então, foi levada para um escritório, onde foi ameaçado de morte caso não pagasse um valor de aproximadamente R$ 20 mil. O empresário, então, recusou, e um dos suspeitos teria tentado sufocá-lo até o ponto de deixá-lo inconsciente. Posteriormente, o sequestrado conseguiu fugir do local e se encaminhou à polícia, que investigou o caso e efetuou a prisão do grupo.

Atualmente com 31 anos, Dmitriy Sosnovskiy está invicto em sua carreira no MMA, com 11 vitórias, sendo seis delas por nocaute. O russo luta profissionalmente nas artes marciais mistas desde 2012 e fez apenas uma luta pelo UFC, em 2018, quando derrotou Mark Godbeer por finalização (mata-leão) no segundo round.