Cearense radicado em Natal, o faixa-preta de Jiu-Jitsu Luciano Gerson será um dos representantes do Brasil no torneio American National da IBJJF, que acontece de 24 a 26 de junho, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Campeão do San Jose Open, San Diego Spring Open, pódio no Pan Americano, e do Phoenix Grappling Championship, entre as importantes performances no evento de lutas casadas Fight to Win, ele vai em busca de mais um título internacional.

“A expectativa é a melhor possível, pois estou treinando com os melhores, ajustando meu jogo e evoluindo tanto a parte em pé quanto a de solo. O mestre Jair Lourenço tem sido peça fundamental nessa etapa dos treinos. O American Nacional é uma competição importante no calendário americano, é tipo um campeonato brasileiro, onde só tem fera do mundo do Jiu-Jitsu”, destaca.

Atleta da equipe Kimura, ele viajou aos EUA para auxiliar o lutador de MMA Francimar Bodão e aproveitou o período para afiar ainda mais seu Jiu-Jitsu. Inclusive, ele refutou a previsão de Gordon Ryan, que disse que, daqui a alguns anos, o Jiu-Jitsu de quimono perderá espaço para o No-Gi nos EUA.

“São estilos de lutas diferentes. O Jiu-Jitsu de quimono nunca perderá espaço, muito pelo contrário. O Jiu-Jitsu não é apenas um esporte, mas um estilo de vida para os que se dedicam. Muitos atletas do sem quimono vêm treinar com quimono, até para melhorar um ajuste para uma finalização, já que no sem quimono escorrega mais. Sempre vai existir uma troca. Tanto o atleta de quimono vai treinar sem quimono como o com quimono treina sem”, acredita.

Luciano Gerson é faixa-preta terceiro grau do renomado mestre Jair Lourenço. Além das conquistas internacionais, o cearense de Sobral, que foi criado a partir dos três anos na capital do Rio Grande do Norte, também possui títulos pelo Brasil, como o Open Pernambuco, Campeonato Potiguar e o Campeonato Norte-Nordeste.