O retorno de Patricky Pitbull ao cage do Bellator não foi como ele imaginava. O peso-leve, que não lutava desde 2019 na organização, teve pela frente na última sexta-feira (7), pelo Bellator 258, o irlandês Peter Queally, e acabou derrotado de forma controversa. Depois de vencer os dois primeiros rounds, o potiguar foi para o intervalo com um corte na altura da testa sofrido no segundo round.

O médico foi chamado ao cage e, sem conseguir estancar o sangramento, acabou interrompendo a luta e decretando a derrota do brasileiro. Patricky não concordou com a decisão e disse que o médico poderia ter tentado parar o sangramento caso tivesse identificado logo onde era o corte.

“Ele poderia até ter parado, mas não naquele intervalo. A luta estava indo para o terceiro round, o médico não pediu, e poderia ter pedido para o cutman tentar estancar o sangramento. Eu acho que o médico ficou perdido, não viu direito onde era o corte. Não parava de sangrar naquele momento, mas assim que eu desci do cage, parou de sangrar. Então, dava para continuar. Eu dei entrevista assim que sai do cage e já não estava mais sangrando. Ele poderia pelo menos ter tentado estancar o sangramento para que eu pudesse voltar para o terceiro round. Se no decorrer do round tivesse que parar por conta do sangramento, eu entenderia. Mas não houve nenhuma tentativa de estancar o sangramento. O médico demorou a ver onde era o corte, estava meio perdido. Se tivesse visto antes, dava tempo do cutman estancar”, disse Patricky.

Após o anúncio da vitória do irlandês, Patricky desceu do cage e não ouviu a entrevista do seu adversário. No entanto, nos bastidores, o brasileiro garante que Scott Coker, presidente do Bellator, prometeu marcar uma revanche. O atleta da Pitbull Brothers espera que a promessa seja cumprida.

“Eu desci do cage rápido. Meu irmão ainda ficou no cage para ouvir a entrevista do meu adversário e, ao mesmo tempo, o presidente Scott Coker falou que ia me dar a revanche. Eu espero que ele seja um homem de palavra e me dê essa revanche. É muito chato perder uma luta assim. Eu estava muito bem e tinha certeza que iria nocauteá-lo no terceiro round. Ele já estava sentindo bastante as pernas, estava trocando de base. Eu estava castigando bastante também o corpo dele, porque ele estava bloqueando bem em cima. Então, o caminho eram as pernas e o corpo”, analisou.

Com a derrota, Patricky teve uma sequência de cinco vitórias seguidas no Bellator interrompida. Ele estava bem próximo de uma chance pelo cinturão e agora acredita que deu alguns passos atrás com esse revés.

“É aquela história: quando estamos vencendo, damos um passo para frente, mas quando perdemos são vários passos para trás. Não sei o quanto isso pode me atrapalhar, mas talvez essa derrota possa atrasar um pouco essa disputa de cinturão. É triste, um pouco frustrante, mas vai dar certo. Essa revanche vai acontecer e eu vou acabar com a luta da próxima vez”, concluiu.