* Priscila Pedrita ganhou uma nova vida no Ultimate após nocautear Shana Dobson no último ano e teve o contrato renovado pela companhia. Até então, ela tinha três lutas e em todas saiu derrotada. O desafio da peso-mosca, no próximo sábado (15), será contra Gina Mazany, pelo UFC 262, em Houston, no Texas (EUA). Além de representar a afirmação dentro da franquia, o combate também marca a primeira apresentação da brasileira representando a nova equipe, a Team Figueiredo – dos irmãos Deiveson (campeão peso-mosca do UFC) e Francisco. Após anos, Pedrita deixou da PRVT e contou um pouco sobre essa mudança.

“Ares novos, casa nova. Independente da luta ou não, se o trabalhador não está feliz no local de trabalho, não vai render. O clima estava pesado pra mim, sou grata por tudo. Se não fosse a Jéssica Bate-Estaca e Gilliard Paraná, não estaria no UFC, sou muito grata, mas não estava mais me sentido bem, mas é algo pessoal”, disse Priscila à TATAME, falando um pouco do trabalho na nova equipe e da relação com o Deiveson:

“A sensação de poder treinar com um campeão, é sem palavras. Eles me ajudam muito, o Deiveson e o Francisco são muito bons no que fazem, tem uma forma de trabalhar diferenciada. Já treinei em vários lugares, mas a forma deles de trabalhar é a melhor que tem no mundo. Estou feliz com minha nova casa”.

Não foi só a troca de equipe, Pedrita também precisou se mudar do Rio de Janeiro para o Pará. A atleta disse que não levou o filho, mas que pretende, em breve, fazer a mudança da família para o norte do país: “A ideia é eu conseguir me estabelecer financeiramente e levar meu filho e minha mãe, ele é tudo pra ela. Ela cria ele desde pequeno, eu sustento os dois, graças a Deus. Atualmente, ainda não tenho essa condição, mas estou buscando isso. Estou há cinco meses sem ver minha família e sei que isso será recompensando”, disse.

Sobre a luta, Pedrita afirmou que está melhor tecnicamente e mais tranquila, sem a pressão de ter que vencer a qualquer custo para se manter dentro do UFC. A brasileira também fez uma projeção do confronto com Mazany, afirmando que está pronta para qualquer situação e garantiu um grande espetáculo.

“Sem pressão, leveza na alma, estou preparada para o que acontecer na luta. Estou confiante, aquele peso… Na última luta, estava na forca do UFC. Não podia errar. Graças a Deus, saí com a vitória, onde eles renovaram o contato comigo e agora posso mostrar uma Pedrita diferenciada, uma Pedrita tecnicamente mais evoluída, onde quer que seja a luta. Estarei preparada para o que der e vier. Eu acredito que ela (Mazany) não vai querer ir para o infight, ela deve jogar os golpes, mas vai querer entrar em queda. Ela está estudando a Pedrita que não tinha solo, ela vai querer pontuar e correr”, concluiu a peso-mosca brasileira.

CARD COMPLETO:

UFC 262
Houston, Texas (EUA)
Sábado, 15 de maio de 2021

Card principal (23h, horário de Brasília):
Peso-leve: Charles do Bronx x Michael Chandler
Peso-leve: Tony Ferguson x Beneil Dariush
Peso-galo: Matt Schnell x Rogério Bontorin
Peso-mosca: Katlyn Chookagian x Viviane Araújo
Peso-pena: Shane Burgos x Edson Barboza

Card preliminar (19h30, horário de Brasília):
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x André Sergipano
Peso-pena: Lando Vannata x Mike Grundy
Peso-médio: Jordan Wright x Jamie Pickett
Peso-mosca: Andrea Lee x Antonina Shevchenko
Peso-mosca: Gina Mazany x Priscila Pedrita
Peso-pena: Kevin Aguilar x Tucker Lutz
Peso-leve: Sean Soriano x Christos Giagos

*Por Yago Rédua