Único representante do primeiro TUF (The Ultimate Fighter) que ainda fazia parte do UFC, Diego “The Nightmare” Sanchez deixou a organização nesta semana. O lutador estava escalado para enfrentar Donald Cerrone no UFC Vegas 26, dia 8 de maio, porém, o combate acabou cancelado após a equipe de Sanchez ser incapaz de provar que ele estava saudável e em condições de competir. Após isso, o Ultimate decidiu por liberar o veterano de 39 anos de idade, que ainda tinha mais três lutas no seu contrato com o evento.

Vencedor da primeira edição do TUF, reality show que marcou época, Diego estreou no Ultimate em 2005, quando venceu Brian Gassaway, e se tornou um importante personagem na história da companhia. Sua última luta aconteceu em setembro passado, uma derrota por decisão unânime contra Jake Matthews.

Em declaração ao site Yahoo Sports, Dana White, presidente do UFC, atrelou a demissão de Sanchez ao comportamento do seu treinador, Joshua Fabia, além do mal momento do peso-meio-médio. De acordo com a imprensa americana, Fabia é considerado uma “persona non grata” no MMA, com vários desafetos.

“Tenho um ótimo relacionamento com o Diego, gosto muito dele e espero que esteja bem. Porém, uma das coisas tristes que acontecem, não apenas na luta, mas nos esportes, são esses esquisitões bizarros que aparecem ninguém sabe de onde e sugam os atletas. Eles nunca fazem nenhum bem. De alguma maneira, esse cara (Joshua) entrou na vida do Diego e o controlou. Ele é maluco, um doido”, afirmou o dirigente.

Agora livre no mercado, “Nightmare” se ofereceu para atuar por outras organizações e inclusive citou o BKFC, evento de Boxe sem luvas. Lutador profissional desde 2002, Sanchez tem um cartel de 30 vitórias e 13 derrotas.