* Há uns dias, recebi um e-mail perguntando sobre o que eu achava de lutadores que sistematicamente lesionam seus parceiros de treino. Realmente, é um tema polêmico. Muitos ainda confundem treino duro com grosserias e não sabem avaliar seus parceiros de treino na academia. Você tem de treinar com seus parceiros levando em conta, seus aspectos físicos e técnicos.

Todo lutador gosta de treino duro, que puxe de seu preparo físico e melhore sua técnica, mas pode ocorrer de lutadores saírem lesionados dos treinos. É claro que acidentes e fatalidades ocorrem, mas muitas lesões poderiam ser evitadas justamente se houvesse uma noção e consciência do lutador que saiba diferenciar treino duro de grosseria.

Um treino duro significa pegada firme, posições justas, raciocínio rápido, boa estratégia e um bom aeróbio, visando não parar por cansaço, além da vontade de finalizar. Existem lutadores que você pode treinar inúmeras vezes e não se machuca, mesmo ele sendo mais pesado ou não, e ao fim da luta, você sabe que deu um ótimo treino, porque ele sabe dosar sua força, encaixar a finalização, mas dando o tempo para você bater.

Esses treinos fazem você se esforçar ao máximo para superá-lo e se superar. O cansaço vem com uma sensação de satisfação, porque você sabe que valeu tanto esforço. São aqueles treinos que guardamos na nossa memória e ficamos ansiosos por outro treino desse tipo. Um treino duro não é sinônimo de grosseria, então nada justifica atitudes de lutadores que acham que fazendo grosserias fazem o nome ou “fama” ao lesionar seus colegas de treinos.

Todos devem entender que preservando a integridade física dos seus parceiros de treino, mais treinos terão sempre. Creio também que devemos levar em conta a graduação do seu oponente e até mesmo seu peso. Um uso desmedido da força pode lesionar seu parceiro e tirá-lo dos treinos por muito tempo. Preservando a integridade física dos seus parceiros, mais opções de treinamento teremos. Cada lutador lesionado é menos um no próximo treino.

Como escrevi no início desse texto, acidentes e fatalidades acontecem, tanto em treinos nas nossas academias ou em campeonatos, mas quando falávamos especificamente em nossas academias, e se tornam repetitivos sempre com determinados atletas, é necessário que esse atleta repense suas atitudes e creio ser obrigação do professor alertá-lo e corrigir essa conduta. Um lutador técnico sabe dosar suas finalizações, sabe colocar o golpe ajustado, que permite que o adversário possa dar os “três tapinhas” sem causar uma lesão.

Existem lutadores considerados “grossos”, que muitas vezes, nas próprias academias, acabam, com o decorrer do tempo, ficando sem treino, já que a maioria, além de treinar, trabalha e estuda, e sabe que ao fazer um treino com eles, podem ser lesionados, o que pode trazer muito transtorno no seu cotidiano, e até os afastando de um campeonato que se aproxima. Então, naturalmente, acabam evitando treinar com eles. A certeza de um treino duro sem grosserias é o desejo de qualquer lutador ao ir para sua academia buscando sempre a sua própria evolução.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Oss!

* Por Luiz Dias