Antes cotado para enfrentar Brandon Sayles no próximo dia 25 de junho, em duelo válido pela segunda rodada do GP dos pesos-pesados da PFL, Fabrício Werdum não estará mais em ação na data em questão. Através de um comunicado enviado à imprensa por meio de sua assessoria, o ex-campeão do UFC revelou as razões que o levaram a deixar o confronto, ressaltando que está priorizando sua saúde ao levar em consideração a opinião médica.

Após o duelo diante de Renan “Problema”, que aconteceu no dia 6 de maio e terminou em “No Contest” (sem resultado), Werdum passou por exames médicos e o neurologista do lutador, Dr. Wuilker Knoner Campos, não permitiu que o “Vai Cavalo” voltasse aos treinos por conta de um inchaço no cérebro, oriundo dos golpes recebidos no combate diante de Renan. O comunicado não especifica em que parte do cérebro ocorreu o inchaço, no entanto, detalha que é ao redor da área da têmpora, relacionada aos lobos temporais, que ao mesmo tempo, são responsáveis pelo processamento de informações auditivas, assim como questões de memória, emoções e determinadas áreas da percepção visual.

“Já escondi muita lesão para poder lutar quando tinha meus vinte e poucos anos, porém, agora preciso priorizar a minha saúde e escutar o profissional. Quero poder aproveitar as minhas filhas, ver o crescimento delas, e no momento, esse é o certo a fazer. Estou bem e em breve poderei retornar aos treinos”, disse Werdum.

Atualmente com 43 anos e com um cartel de 24 vitórias, nove derrotas, um empate e um “No Contest” no MMA profissional, Fabrício Werdum, ao sair do card da PFL do próximo dia 25 de junho, não conseguirá competir pelos pontos que precisa para se classificar para os playoffs do GP peso-pesado da organização americana. Tendo em vista que o confronto diante de Renan Problema, pela primeira rodada do torneio, foi revertida para “No Contest”, o brasileiro soma no momento apenas um ponto na classificação.