* Em fevereiro deste ano, durante uma edição do Who’s Number One, Gordon Ryan e André Galvão se envolveram em uma confusão. Após se provocarem pelas redes sociais, o clima esquentou no evento realizado nos Estados Unidos e o brasileiro chegou a encarar americano, como aparece em vídeos que circularam nas redes sociais. Gordon, então, deu dois tapas no rosto do líder da Atos – que não revidou.

Com exclusividade à TATAME, Gordon comentou sobre a confusão com Galvão. O americano afirmou que foi xingado e empurrado pelo brasileiro: “Eu dei um tapa na cara do André para me defender, simples assim. Ele me chamou de vadia e de maricas várias vezes, me olhou torto e me empurrou. Isso é basicamente um jogo passo a passo de como entrar em uma luta. Ele não lutou porque a realidade bateu rápido, e a realidade é que André não quer brigar comigo. É por isso que ele passou os últimos cinco anos me evitando”, comentou Gordon, se referindo ao fato de nunca ter saído do papel uma disputa de grappling entre os dois.

Galvão é o atual tricampeão da superluta do ADCC e tem o direito de enfrentar o campeão absoluto de 2019, que foi justamente Gordon. Mas o brasileiro afirmou em algumas entrevistas – inclusive para a Revista TATAME – que está aposentado do esporte. O duelo entre os dois é ansiosamente aguardado pelos fãs.

Em relação ao trash talking, que é muito comum em outras modalidades, como Boxe e MMA, por exemplo, e tem ganhado mais espaço no Jiu-Jitsu, Gordon – apontado por muitos fãs e lutadores como um dos principais nomes a adotar esse estilo mais provocativo – explicou sobre a sua forma de promoção: “O que eu faço não é falar merda, é simplesmente declarar fatos sobre as pessoas. Minhas afirmações são todas apoiadas por evidências estatísticas, eu não falo apenas da minha bunda. Eu também não ataco pessoas a menos que seja atacado primeiro, ou a menos que as pessoas estejam sendo falsas na internet para salvar sua aparência, mas recusando lutas comigo a portas fechadas. Todo mundo posta sobre ‘sem Nutella’, mas depois tem problema com minhas travessuras online. Isso está além da minha compreensão”, encerrou.

* Por Yago Rédua