* Desde 2012 no Ultimate, Francisco Massaranduba vai para a sua 23ª luta dentro da organização. Neste sábado (5), ele vai bater de frente com o russo Muslim Salikhov no UFC Vegas 28, naquela que será a estreia do brasileiro nos meio-médios. E mesmo aos 42 anos, o ex-TUF Brasil não pensa em uma aposentadoria.

Em entrevista à TATAME, Massaranduba declarou que pretende continuar ativo e, agora que subiu de categoria, não terá mais que se preocupar tanto com o corte de peso – ele passou dos leves para os meio-médios. O lutador segue motivado e, segundo o próprio, dando trabalho nos treinos na academia.

“Não penso (em aposentadoria), nem quando estou ‘cansadão’ dos treinos. Eu vejo todo mundo cansado e penso: ‘Não sou só eu que estou cansado’. Chego lá na sexta-feira para treinar e vejo os caras reclamando… ‘Estou cansado, estou quebrado’. Aí eu penso: ‘Estou bem pra caramba (risos), melhor que eles. Não estou reclamando’. Fiz um teste para os meio-médios agora e minha carreira vai prolongar mais. A maioria dos lutadores, quando está mais velho, sofre muito com o corte de peso, e eu não vou ter mais esse problema”.

Com um cartel de 26 triunfos e sete derrotas no MMA, Massaranduba vem de uma sequencia de três vitórias consecutivas no octógono do Ultimate. Para o seu próximo confronto, o brasileiro prometeu partir pra cima de Salikhov e, caso anote mais um resultado positivo, ele crê que começa bem nova divisão de peso.

“Ele está vindo de quatro vitórias, e boas vitórias. Mas comigo é outro desafio, vai ser totalmente diferente. Não vou respeitá-lo, ele está achando que vou respeitar (risos)? Não mesmo. Vou cair pra dentro dele e se ele vier para cima, vai cair. Creio que sim (se destacar na categoria), vou ganhar dele e fico no bolo ali. A última vitória dele foi em cima do Elizeu Capoeira, que estava vindo de uma sequência boa de vitórias”, declarou.

Confira outros trechos da entrevista com Massaranduba:

– Estreia na divisão dos meio-médios

Estou me sentindo bem, confiante. Sei que será uma grande luta, e quem gosta de trocação, vai curtir mais ainda. Meu oponente é um striker, mas estou pronto para qualquer área. Fiz 22 lutas no UFC de peso-leve, é muita luta. Então, o pessoal está esperando bastante essa estreia aí (risos). E eu tenho certeza que vai ser muito boa, da minha parte pelo menos. Não vou dar espaço para o jogo dele. Já lutei com um cara igual ao Muslim, que gosta de ficar tocando e não ser atingido. Minha resposta? Cair pra dentro e ser agressivo.

– Último nocaute contra o Jai Herbert

Foi bem impactante, porque eu o vi apagando em pé. Foi muito bonito e um dos meus melhores nocautes da minha carreira, com certeza. Fiquei em dúvida, mas ele apagou em cima, ele não parou, e então eu continuei.

– Análise do jogo do Muslim Salikhov

Consigo manter a trocação com qualquer lutador dos meio-médios (77kg). Eu tenho meus métodos no MMA, mas gosto de trocar. Porém, vou aonde estiver bom para mim. Vou abafá-lo, ele não luta bem andando pra trás, só quando anda para frente. Já eu também luto bem andando para frente, então vamos nos bater ali.

CARD COMPLETO:

UFC Vegas 28
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 5 de junho de 2021

Card principal (20h, horário de Brasília)
Peso-pesado: Jairzinho Rozenstruik x Augusto Sakai
Peso-pesado: Walt Harris x Marcin Tybura
Peso-médio: Roman Dolidze x Laureano Staropoli
Peso-meio-médio: Santiago Ponzinibbio x Miguel Baeza
Peso-médio: Dusko Todorovic x Gregory Rodrigues
Peso-médio: Tom Breese x Antonio Arroyo

Card preliminar (17h, horário de Brasília)
Peso-mosca: Montana de la Rosa x Ariane Lispki
Peso-pesado: Tanner Boser x Ilir Latifi
Peso-meio-médio: Francisco Massaranduba x Muslim Salikhov
Peso-leve: Alan Nuguette x Mason Jones
Peso-pena: Makwan Amirkhani x Kamuela Kirk
Peso-mosca: Manon Fiorot x Tabatha Ricci
Peso-pena: Sean Woodson x Youssef Zalal
Peso-leve: Claudio Puelles x Jordan Leavitt

* Por João Cavalcanti