* Um dos lutadores de elite na divisão dos meio-médios do Bellator, Neiman Gracie viu o seu objetivo de disputar o cinturão da categoria ser retardado após o revés para Jason Jackson em abril deste ano. O brasileiro perdeu por decisão unânime. Em entrevista à TATAME, o faixa-preta de Jiu-Jitsu projetou que terá que fazer mais lutas para conseguir um novo title shot e já tem em mente uma data para retornar ao cage.

“Definitivamente, esse último resultado deu uma segurada nos meus planos de disputar o cinturão. O plano agora é ganhar mais umas duas ou três lutas contra caras ranqueados e tentar essa disputa de título. Estamos conversando para arrumar uma luta no final de julho ou começo de agosto, esse é o plano”, comentou Neiman, que analisou o revés para o jamaicano e mostrou insatisfação com o resultado final:

“Acho que foi uma luta boa e disputada, mas eu não concordo com a decisão dos jurados. Eu achei que venci aquela luta e espero enfrentá-lo novamente. Acredito que eu deveria ter atacado mais as quedas e soltado mais meu jogo de Boxe e não ter ficado fazendo guarda muito tempo, mas bola pra frente”, argumentou.

Neiman chegou a disputar o título da categoria contra o então campeão Rory McDonald na semifinal do GP dos Meio-Médios, em 2019. Desde então, finalizou Jon Fitch e teve esse revés para Jackson. Ao ser perguntado se toparia subir para os médios em busca de novos desafios, o faixa-preta revelou seus planos.

“Passa sim (pela cabeça subir para o peso-médio). O meu foco é o cinturão dos meio-médios, mas com certeza eu gostaria de me testar nos médios. Já lutei uma vez no peso médio e me senti muito bem. Entretanto, tenho um trabalho a ser feito no meu peso, e depois que isso for feito, aí penso em subir”, projetou.

Dono de um refinado Jiu-Jitsu, o carioca vem trabalhando com Rafael Cordeiro – que tem como especialidade a trocação. O técnico é, inclusive, responsável pelos treinos da lenda Mike Tyson. Neiman falou sobre esse trabalho: “Tem sido muito bom. Ele é um dos melhores técnicos do mundo e eu tenho aprendido muito com ele e com toda equipe. Mal posso esperar para mostrar a minha evolução nas próximas lutas”.

 

* Por Yago Rédua