O peso-médio brasileiro Paulo Borrachinha não vai mais enfrentar Jared Cannonier em card do UFC programado para o dia 21 de agosto, conforme havia sido noticiado anteriormente. Na última sexta-feira (4), a ESPN americana revelou que o mineiro está fora da luta principal, sendo substituído por Kelvin Gastelum.

O combate entre Borrachinha, segundo no ranking dos médios, e Cannonier, quarto colocado, foi divulgado por Dana White, presidente do Ultimate, há cerca de um mês. Em desabafo nas suas redes sociais, porém, o brasileiro disse que nunca assinou o contrato e pediu maior valorização financeira por parte da organização.

“O UFC precisa me pagar como lutador principal para eu fazer lutas principais. Os youtubers estão mostrando todas as desgraças neste negócio. Apenas para deixar claro. Eu nunca assinei ou fechei esse contrato. Então por que o UFC anunciou essa luta? Também não sei”, escreveu Paulo, que poucas horas depois completou:

“E aí, pessoal? Tenho treinado muito duro, todo o tempo, e vocês podem acompanhar. Venho treinando para lutar contra um grande nome em posição similar à minha no ranking do UFC, então o UFC precisa me pagar como tal. Eu também sou um atleta que os fãs querem ver lutar, mas eles (UFC) insistem em pagar até menos que um lutador não ranqueado. Ai não dá, né? Continuarei treinando para trazer aquela luta insana na minha próxima apresentação. Amo vocês”, disse o lutador, citando os altos pagamentos dos youtubers.

Vale lembrar que essa é a segunda vez seguida que Gastelum entra em um card no lugar de Borrachinha. Antes, o pupilo de Rafael Cordeiro enfrentou Robert Whittaker, em abril, quando o brasileiro acabou cortado do confronto após contrair uma forte gripe. Aos 30 anos, Paulo Borrachinha soma 13 vitórias e apenas uma derrota no MMA, para o campeão Israel Adesanya, quando sofreu o nocaute no segundo round em disputa pelo cinturão peso-médio. Desde então, o atleta empresariado por Wallid Ismail ainda não retornou ao cage.