* Campeão do GP dos Pesados do BJJ Stars em fevereiro, Felipe Preguiça está pronto para mais um desafio dentro da organização. No próximo sábado (26), no card do BJJ Stars 6, o faixa-preta campeão mundial vai colocar o seu título em jogo contra o também casca-grossa Patrick Gaudio, na luta principal da edição, que contará com outros grandes duelos e também com as finais do reality show “The New Star”.

A expectativa é grande para o confronto entre os dois faixas preta, que já são “velhos conhecidos” e já se enfrentaram algumas vezes ao longo de suas trajetórias na arte suave. Em entrevista exclusiva à TATAME, Preguiça contou o que espera do confronto diante de Gaudio e fez questão de reconhecer o bom momento atravessado pelo carioca. No entanto, o mineiro aproveitou também para destacar a boa preparação que fez para o duelo e adiantou que espera uma luta de altíssimo nível para os fãs.

“Acredito que a luta de sábado vai ser uma guerra. Eu já lutei com o Patrick Gaudio várias vezes, mas ele vem de uma evolução e melhora muito grande, então está vindo embalado, muito bem com essa conquista lá em Brusque (AJP South America Continental Pro). Mas as expectativas são as melhores possíveis. Estou muito bem treinado, a preparação foi perfeita e estou sem lesão nenhuma, algo que já não acontecia há bastante tempo. Estou muito confiante para trazer essa vitória pra casa”, projetou Preguiça, que prosseguiu.

“Eu acho que vai ser uma luta com bastante troca de Jiu-Jitsu, acho que o jogo meu e do Patrick é um bom casamento de estilos, porque não vai ser uma luta muito travada, pelo contrário, tem tudo para ser uma luta pra frente. Por exemplo, se eu fosse muito forte e insistente em trocar queda, de repente a gente poderia ficar batendo cabeça ali, como acontece com algumas lutas dele. Mas acho que eu puxando, ou ele puxando, vai ser bastante troca de Jiu-Jitsu mesmo, bastante raspagem, passagem e tentativas de finalização. Então, o público pode esperar um lutão, com toda certeza”.

Ao longo do bate-papo, Felipe Preguiça também fez uma análise do “The New Star”, reality show totalmente voltado ao Jiu-Jitsu e promovido pelo BJJ Stars, revelou suas próximas metas e adversários que pretende enfrentar num futuro próximo e, mais uma vez, voltou a falar do seu interesse em enfrentar o americano Gordon Ryan, a quem chamou de “mentiroso” por conta das recentes declarações.

Confira outros trechos da entrevista com Felipe Preguiça:

– Elogios à realização do reality show The New Star

Achei muito legal esse reality show. Claro que tem muita coisa para melhorar sempre, mas o BJJ Stars está de parabéns pela iniciativa. Acho que, com certeza, foi um saldo positivo para um primeiro reality. Pelo que acompanhei e conversei com os organizadores, eles estão bastante empolgados para fazer muitas outras coisas grandiosas relacionadas a eventos e reality shows. Então fiquei muito feliz de participar, foi muito maneiro, superou todas as minhas expectativas com os dias que passei lá. Foi uma experiência realmente única participar e estou ansioso para os próximos capítulos, pois tenho certeza que vai vir muita coisa boa ainda.

– Como você avalia o atual momento da sua carreira em relação aos campeonatos?

Eu estou num momento da minha carreira que o único título que falta para mim é o absoluto do Mundial. Então, para eu fazer alguma luta, tenho que estar motivado e que faça sentido para mim, que me motive, para eu realmente dar o meu melhor nos treinos e chegar lá o mais preparado possível. Acho que se eu for falar assim, de objetivos, com toda certeza o absoluto do Mundial seria o meu principal, e acredito que vai acontecer no final do ano, e estarei lá para brigar por esse sonho.

Se eu for falar de lutas casadas, falaria quatro pessoas que acho que fazem muito sentido, que seria o Nicholas Meregali e o Kaynan Duarte. Para mim, são os atletas que mais estão se destacando na atualidade, e seria a luta para provar quem é o melhor da atualidade. Já tem uma surpresa encaminhada com um desses dois que estaremos divulgando em breve. Eu tenho muita vontade de lutar também contra o Roberto Cyborg e o Mahamed Aly. Nunca lutei com nenhum dos dois, então seria uma luta bem interessante, acho que o pessoal gostaria de assistir também. Mas o foco principal mesmo, sem ser em atleta ou superluta, seria o absoluto do Mundial, sem dúvida.

– Formação de novos talentos do Jiu-Jitsu nos últimos tempos

Isso aí é algo que está acontecendo naturalmente aqui na academia. Eu ainda estou num momento da minha carreira muito focado como atleta, mas eu tenho um pouco desse paralelo de professor. A gente está com um time aqui muito bom e forte, pode ter certeza que vocês vão ouvir falar muito deles ainda. O Caio BB já é um que vem se destacando, mas têm vários outros. A gente faz um trabalho bem profissional, bem certinho, com treino de competição, preparação física, treinando de forma muito inteligente, da melhor forma possível, para todo mundo evoluir e se destacar no Jiu-Jitsu. Cada ano que passa a equipe está mais forte, evoluída, mais preparada e profissional. Estou feliz com a evolução da equipe, mas não satisfeito, pois tem muita coisa para a gente evoluir e muita coisa boa pra acontecer.

– Sobre a polêmica com o Gordon Ryan, o que falta para essa luta ser marcada?

Isso do Gordon Ryan é simples, ele é mentiroso (risos). É um cara muito marqueteiro e tá num momento que não quer lutar com ninguém que possa ganhar dele, não quer arriscar ter uma derrota e manchar esse momento que ele está vivendo. Você vê que ele fala que ninguém aceita lutar com ele, mas você vê atletas, como eu, por exemplo, o Lucas Hulk, Kaynan Duarte, Roberto Cyborg… Vários atletas, toda hora, postam que querem lutar com ele, mas a luta não acontece por um simples motivo: ele não quer lutar. Ele não responde os promoters, mas na internet ele mente, fala que é a gente que não quer lutar com ele, que na hora de assinar contrato acontece algo, que ele já cansou do Kaynan, que eu mudo de ideia toda hora. Enfim, tudo mentira.

Eu acho importante falar sobre isso, porque tem muita gente que acredita nele, mas a verdade é que ele não quer lutar, então eu falo isso bem abertamente. Pode perguntar para o BJJ Stars, BJJBET, Third Coast Grappling, até mesmo a FloGrappling, que idolatra ele. Eu já mandei mensagem para eles, mas ele não quer lutar no momento. Eu estou aberto pra lutar, quero muito lutar com ele, mesmo tendo vencido duas vezes, pois acho que é uma luta histórica e tem que acontecer. Ele fala que evoluiu muito, que tá muito melhor, que ganharia de mim fácil, então eu gosto de me testar e quero muito que essa luta aconteça, e ela só não aconteceu até hoje por esse motivo, porque ele não quer lutar, simples assim.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 6
Sábado, 26 de junho de 2021
Pay-per-view: AQUI

Card principal
Com quimono: Felipe Preguiça x Patrick Gaudio (cinturão peso-pesado)
Sem quimono: Lucas Hulk x Matheus Diniz
Sem quimono: Mahamed Aly x Yuri Simões
Com quimono: Michael Langhi x Claudio Caloquinha

Card preliminar
Com quimono: Gutemberg Pereira x Erberth Santos
Com quimono: Tainan Dalpra x Athos Miranda
Sem quimono: Bianca Basílio x Gabi Fetcher
Com quimono: Izadora Cristina x Ingridd Alves (final The New Star)
Com quimono: Natan Chueng x Lucas Gualberto (final The New Star)
Com quimono: Rudson Mateus x Dimitrius Souza
Com quimono: Dyná Sena x Ershiley Kessy
Com quimono: Matheus Spirandeli x Henrique Ceconi

* Por Mateus Machado