Ryan McGuire, presidente do Third Coast Grappling, preparou um torneio sem quimono galáctico para o próximo sábado, 19 de junho, em Houston, no Texas (EUA). Oito dos melhores pesos médios do mundo participarão de um GP No-Gi valendo até US$ 15 mil (cerca de R$ 75 mil) para o campeão e que será transmitido via pay-per-view na FITE TV, com preço especial de 6 dólares para os fãs que residem no Brasil.

A lista de participantes tem Pedro Marinho, Roberto Jimenez, Pat Downey, John Combs, Gustavo Batista, Pedro Rocha, Mica Galvão – único faixa-marrom – e Adam Bradley. Para se tornar campeão e faturar, além do cinturão, 15 mil dólares, o atleta precisará vencer três lutas na mesma noite: o clássico formato Grand Prix.

Ryan, responsável por reunir tantos craques juntos, detalhou o que garante ao lutador uma chance de ser convocado para eventos de superlutas e, especialmente, o Third Coast Grappling: “Geralmente, a maioria dos atletas com quem trabalhamos temos relação de eventos anteriores. Nós olhamos para muitas coisas… A capacidade de se promover, o estilo de lutar, atitude, etc. Temos um processo de inscrição aberto onde qualquer pessoa pode tentar competir no Third Coast Grappling. Vai diretamente para o meu e-mail. Todos os estilos são bem-vindos. É assim que funciona conosco”, explicou o presidente (saiba mais).

Com a presença da sensação Mica Galvão e o possível duelo entre Pedro Marinho e Roberto Jimenez na segunda luta, o dirigente projetou o torneio: “Roberto é um ex-campeão Kumite do Third Coast Grappling. Ele tem a capacidade de vencer qualquer coisa. Se ele passar por Adam Bradley, pode encontrar seu velho rival Pedro Marinho na semifinal, se o Pedro vencer Pat Downey. O lado esquerdo vai ser em grande estilo. No lado direito você tem Mica contra John Combs primeiro… Tudo o que posso dizer é não pisque (risos). Será um jogo selvagem e ninguém adivinha quem vai vencer. John tem sido extremamente duro no nosso palco, com certeza um teste difícil para Mica. Outra luta cujo resultado é difícil de prever por causa do ‘background’ do Pedro no sem quimono e por Gustavo ser primariamente um atleta de quimono vai ser essa. Posso dizer que este tem tudo para ser nosso evento mais intrigante e repleto de ação já realizado até hoje”, completou Ryan.

 

O organizador falou também porque as disputas de grappling cresceram tanto recentemente, em especial nos EUA, e projetou o futuro do 3CG, citando os planos da organização de promover um evento no Brasil.

“Seu crescimento é devido a eventos como o nosso, mas também, principalmente, pelas disputas serem mais emocionantes sem quimono em comparação com as lutas de quimono. Gordon Ryan poderia, honestamente, levar o crédito junto com sua equipe por conta desse crescimento das disputas No-Gi. EBI, F2W e ADCC são grandes eventos que ajudaram a popularizar mais o esporte”, opinou, antes de encerrar.

“Acredito que o 3CG é a organização mais emocionante do Jiu-Jitsu e queremos que todos vejam isso. Quero continuar espalhando o esporte para o máximo de pessoas do mundo. E não vejo a hora de ir ao Brasil”.