Realizado neste sábado (19), em Las Vegas, nos Estados Unidos, o UFC Vegas 29 trouxe definições importantes para a categoria peso-pena. Quarto colocado no ranking da divisão, Chan Sung Jung, o “Zumbi Coreano” derrotou Dan Ige na decisão unânime dos jurados e, com o bom resultado, pode ter se aproximado de uma futura disputa de cinturão na classe de peso. No co-main event, o experiente Alexey Oleynik bem que tentou fazer valer sua experiência na luta agarrada, mas Serghei Spivac segurou o ímpeto do veterano lutador russo e saiu vitorioso por unanimidade.

Na edição realizada no UFC Apex, seis brasileiros estiveram em ação. No card principal, Bruno Blindado estreou com vitória no Ultimate ao derrotar o compatriota Wellington Turman por nocaute, mas Dhiego Lima acabou sendo superado pelo experiente Matt Brown. No card preliminar, Virna Jandiroba superou a japonesa Kanako Murata, no entanto, Netto BJJ e Lara Procópio foram derrotados por Ricky Glenn e Casey O’Neill, respectivamente.

Zumbi Coreano vence Dan Ige e se recupera no UFC

Bem concentrados, Chan Sung Jung e Dan Ige adotaram uma postura mais estudada de início na trocação, mas logo o “Zumbi Coreano” se aproximou e, com facilidade, aplicou a queda. Após alguns minutos por baixo, o americano conseguiu “explodir” e sair da posição, colocando o duelo em pé novamente. No segundo round, os dois atletas aumentaram o ritmo e protagonizaram bons momentos, o que evidenciou o equilíbrio do confronto. Na reta final, o coreano, no solo, chegou em boa posição para finalizar no mata-leão, mas Ige conseguiu se defender bem.

No terceiro assalto, Chan Sung Jung seguiu apostando na luta agarrada e, mostrando técnica, voltou a chegar às costas de Dan Ige na luta de chão, mas mesmo com muito tempo no relógio, não conseguiu transformar a posição favorável em finalização. Na quarta parcial, Ige, ciente da desvantagem ao longo do duelo, tentou imprimir um ritmo mais forte e aplicou bons golpes na média distância, mas o Zumbi Coreano mostrou boa defesa e ainda terminou o assalto por cima no solo. No quinto e último round, o americano foi para o “tudo ou nada” e, após um bom cruzado de direita, tentou derrubar seu oponente, mas o coreano não apenas defendeu, como inverteu a posição e conseguiu colocar o americano no chão, onde controlou a luta até o fim. Vencedor na decisão unânime, Sung Jung se recuperou da derrota para Brian Ortega e volta a sonhar com uma futura disputa de título no peso-pena.

 

Bruno Blindado nocauteia em sua estreia no Ultimate

Wellington Turman deixou sua estratégia clara logo nos primeiros segundos e conseguiu a queda sobre Bruno Blindado, que levantou rapidamente e pressionou o curitibano contra a grade. Turman seguiu apostando na luta agarrada e aplicou mais duas quedas, com o paraibano ficando em pé rapidamente. Wellington, então, grudou nas costas de Blindado, mesmo em pé, mas Bruno saiu mais uma vez da posição desfavorável e ainda caiu por cima, conectando bons golpes em sequência no ground and pound. Alguns desses golpes pegaram em cheio no queixo de Turman, que “apagou”, forçando a interrupção do árbitro central. Dessa forma, Bruno Blindado estreia com vitória na companhia, enquanto Wellington sofre a segunda derrota seguida.

 

Matt Brown nocauteia o brasileiro Dhiego Lima

Os dois lutadores adotaram uma postura mais cautelosa nos primeiros minutos de luta. Dhiego Lima, com bons chutes baixos, foi aplicando golpes melhores sobre Matt Brown, que tentava encurralar o brasileiro na grade, mas não obteve êxito. No segundo round, Dhiego continou explorando sua movimentação e seguiu apostando nos low kicks e nos golpes vindos da média distância, enquanto o americano seguia se defendendo. Em um desses momentos, quando pouco se esperava de Matt Brown, “The Immortal” surpreendeu e conectou um potente cruzado de direita, que pegou em cheio no queixo do goiano, fazendo ele já cair apagado. Brown se recupera na organização após amargar duas derrotas em sequência, enquanto Dhiego perde sua segunda consecutiva no UFC.

 

Virna Jandiroba supera japonesa Kanako Murata

Virna Jandiroba não quis perder tempo e, logo nos primeiros segundos, partiu para a trocação franca diante de Kanako Murata. A japonesa contra-atacou colocando a brasileira contra a grade, buscando o clinch, e a baiana foi para o solo puxando para sua guarda, partindo para o triângulo logo na sequência, seguida de uma transição para o armlock, bem defendidos por Murata. O segundo assalto teve início mais estudado, com as duas lutadoras explorando mais a movimentação, mas Virna seguiu dominante na luta em pé, conectando golpes importantes na média distância.

No intervalo para o terceiro round, os médicos precisaram atender Kanako Murata e o combate não pôde continuar, pois a japonesa estava com o braço esquerdo lesionado, provavelmente resultado do armlock aplicado por Virna Jandiroba no primeiro assalto. Sendo assim, a baiana foi declarada vencedora por nocaute técnico. Com isso, Virna se recupera da derrota para Mackenzie Dern e volta a vencer no UFC, enquanto Murata perde após uma sequência de oito vitórias consecutivas em sua carreira.

 

Netto BJJ é nocauteado em segundos por americano

O confronto entre Rick Glenn e Joaquim “Netto BJJ” durou pouco e foi intenso. Cum um direto de esquerda, que acertou em cheio o rosto do brasileiro, o americano deu início a uma sucessão de golpes, que foram aplicados sem o Netto conseguir se defender. Com isso, Glenn aumentou o ritmo e seguiu golpeando, até o árbitro central intervir e decretar a vitória de Rick com apenas 37 segundos de combate. Dessa forma, o americano se recuperou do revés para Kevin Aguilar e voltou a vencer no Ultimate, enquanto Netto BJJ amarga a segunda derrota seguida.

 

Australiana finaliza Lara Procópio no mata-leão

Logo nos primeiros segundos, Lara Procópio e Casey O’Neill partiram para a trocação, mas ao receber o primeiro golpe, a australiana buscou o clinch para tentar a queda, mas viu a brasileira defender bem a investida. Logo na sequência, Lara aplicou um potente direto de direita, seguido de um cruzado de esquerda e uma boa queda, que a fizeram ser superior no primeiro round. No segundo assalto, Casey iniciou mais ativa na trocação, mas rapidamente, Procópio conseguiu derrubá-la. O’Neill conseguiu sair da posição desfavorável e colocou a brasileira por baixo no solo, conectando bons golpes no ground and pound, o que fez a australiana igualar as ações no combate.

No último round, Lara Procópio já foi derrubada logo nos primeiros segundos, em posição de crucifixo, e recebeu duros golpes no rosto. Casey O’Neill, logo depois, fez a transição para as costas, conseguindo um justo mata-leão. Depois de encaixar o golpe em pé, a australiana encontrou a melhor posição, fez a brasileira cair e a apagou. Com o resultado, Casey mantém sua invencibilidade no MMA, com sete vitórias, sendo duas no UFC, enquanto Lara amarga a segunda derrota em três lutas no Ultimate.

 

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Vegas 29
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 19 de junho de 2021

Card principal
Chan Sung Jung derrotou Dan Ige por decisão unânime dos jurados
Serghei Spivac derrotou Alexey Oleynik por decisão unânime dos jurados
Marlon Vera derrotou Davey Grant por decisão unânime dos jurados
Seungwoo Choi derrotou Julian Erosa por nocaute no 1R
Bruno Blindado derrotou Wellington Turman por nocaute técnico no 1R
Matt Brown derrotou Dhiego Lima por nocaute no 2R

Card preliminar
Nicolae Negumereanu derrotou Aleksa Camur por decisão dividida dos jurados
Virna Jandiroba derrotou Kanako Murata por nocaute técnico (interrupção médica) no 2R
Khaos Williams derrotou Matthew Semelsberger por decisão unânime dos jurados
Josh Parisian derrotou Roque Martinez por decisão dividida dos jurados
Ricky Glenn derrotou Joaquim ‘Netto BJJ’ por nocaute no 1R
Casey O’Neill finalizou Lara Procópio com um mata-leão no 3R