Patrício Pitbull elogia McKee e pede revanche valendo título até 70kg no Brasil: ‘Veremos isso’

Publicidade

Antes campeão peso-pena e peso-leve do Bellator, Patrício Pitbull viu o seu reinado chegar ao fim na categoria até 66kg. No último sábado (31), na luta principal do Bellator 263, o brasileiro mal teve tempo de mostrar trabalho e foi finalizado por AJ McKee em menos de dois minutos na decisão do GP peso-pena. Além de perder o cinturão da divisão, o Pitbull ainda viu o americano faturar a gorda premiação de US$ 1 milhão.

Considerado o maior nome da história da companhia norte-americana, Patrício, que vinha de sete vitórias consecutivas, aproveitou para reconhecer os méritos de McKee e não deu desculpas para o revés em entrevista depois do combate. Além disso, o lutador de 34 anos garantiu estar motivado para dar a volta por cima e, caso tenha a oportunidade em breve, reconquistar o título peso-pena do Bellator.

“O AJ McKee foi ótimo. Ele chutou a minha cabeça, quase me nocauteou e quase me finalizou numa mesma noite. Ele foi bem e está de parabéns, agora ele é o campeão. Eu assisti à luta e não apaguei, mas vi minhas mãos caindo. Eu estava de pé, mas é isso. Sou um lutador que quer lutar até o fim, essa é a minha opinião. Estou sempre motivado. Minha estreia foi em 2004, tenho muitos anos lutando, me dedicando a esse jogo e estou com fome o tempo todo. Passei muitos anos sem ser derrotado e hoje é um novo dia pra mim. É um sentimento diferente. Quero descansar um pouco, curtir meu filho, minha esposa, mas vou voltar mais forte. Sei que todos falam isso quando perdem, mas eu sou diferente”, afirmou o potiguar casca-grossa.

Por fim, o brasileiro – que segue campeão dos leves – não perdeu tempo e externou sua vontade em fazer uma revanche contra o americano. Indo de encontro com o pedido do Pitbull, Eric Albarracin, seu treinador, quer que uma nova luta entre os atletas aconteça no Brasil. O líder da Pitbull Brothers mostrou-se favorável a essa possibilidade, ainda mais pelo fato de que o primeiro encontro aconteceu no “território” de AJ.

“Antes da luta, acho que ele disse algo assim a alguém e acredito que seria muito bom (uma revanche no Brasil). O McKee me venceu nos penas. Eu sei que ele é grande, que tem problemas para cortar peso, então vamos pensar sobre isso. Eu tenho o cinturão (da categoria peso-leve), ainda sou um campeão mundial”.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade