Presidente da Associação de Veteranos comemora retorno dos eventos de Judô no Rio com a SuperCopa

Publicidade

No começo deste mês de agosto, no Jequiá Iate Clube, Zona Norte do Rio, aconteceu a SuperCopa por Equipes da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, a FJERJ. O evento marcou o retorno da entidade, que estava há mais de um ano e meio sem realizar eventos por conta da pandemia do novo coronavírus.

Oswaldo Simões, presidente da Associação de Veteranos, comentou sobre a retomada das competições e fez um balanço das disputas na classe: “A SuperCopa de Veteranos foi um sucesso com grande participação dos veteranos, incluindo equipes de clubes e academias tradicionais no Judô do Rio de Janeiro. O destaque do evento foi a participação do judoca olímpico Luiz Virgílio Castro de Moura na Classe M8”, afirmou ele.

Apesar da ausência de campeonatos devido aos problemas causados pela crise sanitária da Covid-19, os atletas não ficaram parados e seguiram buscando maneiras de se manter em atividade e reinventar. Oswaldo explicou algumas atividades que foram feitas durante este momento de maiores restrições sociais.

“As nossas atividades durante a pandemia foram mantidas com atividades EAD (cursos online), que realizamos em parceria com a FJERJ, como a live Pioneiros do Judô no Brasil, além de promovermos treinamentos e participações em competições funcionais estaduais, nacionais e internacionais. O Judô Funcional foi uma criação dos Veteranos, para que os judocas se mantivessem em atividade dentro de casa com a prática do Tandoku Renshu (treinamento individual), chamado de sombra”, concluiu o presidente.

O planejamento da Associação é participar de todos os eventos do calendário da FJERJ e incentivar os veteranos a marcar presença no Mundial de Veteranos, entre os dias 21 e 24 de outubro, em Lisboa (POR).

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade