Faixa-roxa inicia trajetória nos Estados Unidos com títulos e mira Mundial de Jiu-Jitsu: ‘Muito animado’

Publicidade

Em busca de viver do Jiu-Jitsu e se tornar um grande nome da modalidade, Eduardo Granzottose se mudou para os Estados Unidos entre maio e junho deste ano. Antes da mudança, no Rio, venceu o Sul Americano, no fim de 2020, e o Rio Open – já em 2021 -, ambos eventos da CBJJ.

Nos Estados Unidos, o carioca chegou com tudo e, de cara, faturou o ouro no American National da IBJJF. Eduardo participou também de um torneio organizado pela faixa-preta Gabi Garcia e de uma superluta no Fight To Win, para manter o ritmo e a preparação atrás do seu objetivo inicial na América do Norte: o Pan de Jiu-Jitsu. Em todos os campeonatos, ele saiu com o primeiro lugar.

No Pan, o faixa-roxa fez três lutas para se sagrar campeão. Eduardo comentou sobre a conquista: “Fiz um camp forte para essa competição, com com cerca de seis semanas. Estava me sentindo muito bem por conta da boa preparação feita para chegar no mais alto nível possível no dia das lutas. Consegui ter total controle de todas as lutas, finalizando as duas primeiras e a última ganhando por 26 a 2 nos pontos”, disse o atleta da Checkmat, que ainda projetou a temporada.

“Meu próximo objetivo já está bem perto, que é o Mundial No-Gi, que vai acontecer no Texas (EUA). Logo após, no mês de dezembro, vai ser realizado o Mundial de quimono, que é o meu foco principal. Ansioso e animado por essas grandes competições que estão a caminho”, concluiu.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade