Após aumento no número de casos de Covid-19 no país, projeto Brasil na Rota do Jiu-Jitsu é adiado para o início de 2021

Publicidade

Por conta da nova onda de casos e mortes do novo coronavírus em território brasileiro, o projeto Brasil na Rota do Jiu-Jitsu foi adiado. A aventura dos mestres Fernandes Simplício e Edmílson Alves, ambos graduados 8º grau, iria acontecer agora no fim de 2020, mas foi transferida para o primeiro semestre de 2021.

Apesar do adiamento, o planejamento da primeira temporada segue como antes. Sair do Rio de Janeiro e desbravar o território brasileiro em direção ao Norte até o estado do Pará, que é considerado o berço do Jiu-Jitsu. Entre as cidades, serão realizados seminários, além do aspecto turístico, cultural e aprendizados.

Abaixo, os mestres Fernandes e Edmílson enviaram à reportagem da TATAME um comunicado direcionado aos líderes das equipes que vão receber o projeto em 2021. Para mais informações: +55 24 98118-7898.

“Informamos que conseguimos preparar tudo em tempo hábil, manutenção do carro, roteiro, parcerias com as equipes de todo o Brasil, com saída prevista para o dia 20 de novembro e chegada dia 20 de dezembro, mas devido a nossa grande preocupação com o aumento de casos com o Covid-19, algumas desistências em virtude de decretos municipais sobre aglomerações e fiscalizações, e também pela segurança de nossos professores  parceiros ao projeto e seus alunos, bem como o período de graduações e festas de final de ano das equipes, situação financeira dos atletas, entre outros motivos. Pedimos desculpas, mas decidimos  adiar o projeto para o primeiro semestre de 2021, para nossa segurança, dos professores e atletas. Desde já agradecemos a todos pela parceria, força e amizade… Muito obrigado! Oss”.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade