Após derrotas, brasileiro é dispensado pelo UFC; confira

Vindo de duas derrotas consecutivas, brasileiro John Allan teve seu vínculo com o UFC encerrado nesta semana e confirmou a informação em suas redes sociais

Publicidade

Contratado pelo UFC em 2019, John Allan teve seu vínculo encerrado com a organização. Nesta semana, o Ultimate dispensou o brasileiro, que integrava o plantel na categoria meio-pesado, após três lutas realizadas durante um período de pouco maisde dois anos. O anúncio do desligamento foi feito pelo próprio lutador, na última quinta-feira (18), através de suas redes sociais.

“Comunico a todos que não faço mais parte do UFC. Foram 3 lutas no evento. Apesar de terem sido boas lutas, não foram nem perto do que eu sou, ou do que posso mostrar. Passei por muitos problemas nos últimos 3 anos, fiquei muito tempo parado e não consegui engatar uma sequência de lutas, e com certeza, isso contribuiu para esse momento. Fico triste, mas não vejo isso como um adeus, e sim como um até breve. E agora? Agora vou viver o MMA fora do UFC, continuar trabalhando forte, buscando evoluir, e sendo quem realmente eu sou. Já estou com novos planos, e em breve teremos novidades. Segue o plano”, escreveu o atleta em sua conta no Instagram.

Atualmente com 28 anos, John Allan possui um cartel de 13 vitórias (sendo nove delas por nocaute) e sete derrotas em seu cartel no MMA profissional. Pelo UFC, o brasileiro realizou três combates, com duas derrotas, para Roman Dolidze e Dustin Jacoby, e um “No Contest” (luta sem resultado), no duelo diante de Mike Rodriguez, onde o atleta de Curitiba chegou a sair vencedor, mas teve seu triunfo anulado após ser flagrado pela USADA em teste antidoping por uso de substância proibida.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade