Após ter lutas canceladas, Alex Cowboy faz planos para o ano e revela desejo de encarar o ex-campeão Robbie Lawler: ‘Seria um prazer’

Publicidade

* Após fazer três lutas no octógono do Ultimate em 2020, contabilizando duas vitórias e uma derrota, Alex Cowboy partiria para o seu primeiro desafio neste ano no último dia 27 de fevereiro, quando iria encarar o estreante Ramazan Kuramagomedov no UFC Vegas 20. No entanto, faltando poucos dias para a realização do confronto, o russo, que está invicto no MMA – com oito vitórias – teve que ser retirado do card por motivos ainda não revelados. Sendo assim, o Cowboy precisou lidar com sua segunda perda de oponente em sequência, tendo em vista que Randy Brown, que inicialmente o enfrentaria, também precisou sair da edição.

Sem opções para entrar em ação, o lutador de Três Rios (RJ) acabou deixando o card do UFC Vegas 20. Ainda sem data para voltar ao octógono e no aguardo de um novo oponente, o atleta de 33 anos falou à TATAME sobre como estava a preparação em sua cidade natal antes da viagem para Las Vegas, nos Estados Unidos.

“Nosso camp aconteceu normalmente, na minha cidade, em Três Rios. O que mudou em relação às preparações anteriores foi que eu pedi para uma menina que treina comigo ajudar na parte de Boxe, fiz mais treinos voltados para o Boxe. De resto, fiz as mesmas coisas de sempre. Não é meu forte sair da minha cidade para treinar fora (risos), mas acho que estava pronto para quem viesse pela frente”, disse o casca-grossa.

Com um cartel de 22 vitórias e nove derrotas no MMA profissional, Alex Cowboy chegou ao UFC em 2015 e, desde então, se notabilizou por ser presença constante nos eventos da companhia. Ao longo do período em que faz parte do plantel, foram 19 lutas realizadas, com 11 triunfos, sete reveses e um “No Contest” (luta sem resultado). Ao analisar o fato, o brasileiro disse que espera fazer pelo menos mais três duelo este ano.

“Sou um funcionário de carteira assinada (risos). Aceito qualquer desafio, onde for, estou aceitando. Este ano quero fazer mais duas, três lutas. Se me derem a oportunidade, vou pra cima, estarei sempre pronto para a guerra. Dou muito valor às chances que me dão e procuro mostrar que estou pronto a qualquer momento”, destacou Cowboy, que espera emplacar uma sequência positiva para entrar no ranking meio-médio.

“Eu sempre pensei em ser um dos melhores da minha categoria, mas as derrotas acontecem e faz parte. A trajetória não é fácil. Devagar, quero chegar onde eu mereço. Com certeza, quero enfrentar os atletas ranqueados e sei que em breve terei minha oportunidade para mostrar o meu valor. Vou escalar essa montanha, posso escorregar algumas vezes, mas vou chegar no topo. Quando eu chegar lá, permanecerei”.

Por fim, ao falar justamente sobre o seu futuro no UFC e os próximos passos na divisão meio-médio, Alex Cowboy confidenciou que tem o desejo de enfrentar o veterano Robbie Lawler. Atualmente com 38 anos, o americano, que já foi o campeão dos 77kg, está em 15º no ranking da categoria e vem de quatro derrotas.

“Se me derem o Robbie Lawler, que está no Top 15, seria uma grande luta pra mim, um ótimo adversário para eu começar a caminhada rumo ao topo. Ele é um excelente lutador, uma ótima pessoa e seria um prazer enfrentá-lo. Já treinei com ele na American Top Team, e queria muito dividir o octógono com ele”, concluiu.

* Por Mateus Machado

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img