Árbitro Flávio Almendra destaca apoio da USA Hemp Brasil ao MMA nacional e diz: ‘Eleva o nível do esporte’

Voltada para a cannabis medicinal, empresa USA Hemp Brasil vem investindo forte no esporte brasileiro, em especial o MMA

Publicidade

Um dos principais eventos de artes marciais do Brasil, o SFT contou com diversas presenças ilustres na sua última edição – que aconteceu em homenagem ao “Outubro Rosa” -, uma delas no centro do octógono. Trata-se de Flávio Almendra, eleito cinco vezes o melhor árbitro de MMA do país, referência no meio e responsável pelo Método Fight One de ensino.

Em entrevista à TATAME, Flávio destacou o trabalho do SFT em prol do MMA nacional, tanto amador como profissional, e de empresas como a USA Hemp Brasil, voltada para a cannabis medicinal e que vem investindo forte no esporte brasileiro, em especial o MMA.

“É de suma importância que empresas como a USA Hemp Brasil tenham um olhar mais interessado para um dos mercados que mais cresce entre os esportes no mundo (MMA) e possam apoiar não só os eventos, mas também atletas, treinadores, cutmans, entre tantas outras classes que se beneficiam da utilização do CDB para melhora do desempenho de forma terapêutica, por exemplo. Ainda existem muitos muros a serem derrubados, dúvidas por parte do grande público, e os atletas podem ser o instrumento de transformação para mostrar os benefícios da cannabis medicinal. Esporte e educação devem caminhar juntos, e uma empresa como a USA Hemp Brasil, além de mudar o cenário atual, pode atrair o interesse de outros grandes investidores para o nosso show, elevando o nível do MMA”, disse Flávio, que completou opinando sobre o estágio atual do MMA nacional e aonde podemos chegar com apoio desde as categorias de base.

“Nós idealizamos esse esporte, criamos grandes ídolos, mas esquecemos da renovação. É mais que urgente a necessidade de se investir nas categorias amadoras, se fomentar o esporte na sua base, criar ídolos moldados nos novos conceitos de publicidade que se apresentam. Hoje um atleta tem que ser parceiro do evento em que ele pretende atuar e ajudar na sua promoção, bem como os seus patrocinadores. Acredito que ainda temos uma longa estrada para percorrer”.

Ao longo do bate-papo, Flávio, que é o responsável pelo quadro de arbitragem do SFT, também comentou o cenário dos eventos de MMA nesse retorno gradual em meio à pandemia, o trabalho realizado na Fight One e como o Brasil ainda tem a crescer dentro do esporte, mantendo a sua tradição de formar campeões como Royce Gracie, Anderson Silva, José Aldo e tantos outros.

Confira abaixo:

– Como vê o cenário do MMA nacional “pós-pandemia”? Quais são as maiores dificuldades?

De um modo geral, com muito otimismo, pois tenho visto que o segmento não se curvou diante das dificuldades impostas por uma calamidade de proporções épicas. Todos, sem exceção, têm passado por muitas provações, mas a vontade de vencer um inimigo maior do que o se poderia imaginar e a determinação de um futuro melhor tem sido uma constante em todos os eventos em que eu estive presente. As maiores dificuldades são com as licenças para que se possam realizar os eventos. Ainda não se tem certeza de nada, as informações são desencontradas e a grande realidade é que dependemos da boa vontade de nossos governantes.

– Como está o trabalho da Fight One atualmente?

Graças a Deus e a contribuição incansável da minha equipe, temos crescido, mesmo num momento de crise e recessão. Tivemos que adequar nossos protocolos e valores relativos para podermos continuar atendendo aos parceiros. Todos estão passando por dificuldades e ‘apertos’, conosco não seria diferente. É nessa hora que se firmam grandes parcerias e se mostram aqueles que realmente querem ver o mercado do MMA evoluir e crescer. Escolhemos nossos parceiros pelas propostas de trabalho e não só pela parte financeira. Hoje a Fight One figura entre os maiores eventos do cenário nacional, em ordem alfabética cito Federação Fight, Future, Jungle Fight, SFT e Shotoo, que sem sombra de dúvidas são referências de qualidade e parceria.

– O Brasil ainda carece de apoio para mais atletas terem oportunidades de sucesso?

O Brasil é o país dos sonhos. Temos grandes treinadores, excelentes atletas, árbitros e eventos que poderiam estar explodindo na TV se houvesse mais oportunidades e investimento, de forma séria e bem feita. Temos dezenas de milhares de lutadores em todo o território nacional precisando de uma oportunidade para mostrar o seu trabalho em um evento sério e imparcial. Tenho certeza de que quando esse dia chegar o Brasil voltará a ter a hegemonia do MMA mundial.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img