Estrela do Jiu-Jitsu, Marcus Buchecha brilha em estreia no MMA e finaliza Anderson Braddock no primeiro round

Publicidade

Melhor impossível. Assim pode ser resumida a estreia do brasileiro Marcus Buchecha no MMA. Maior campeão mundial da história do Jiu-Jitsu, com 13 títulos, o faixa-preta entrou em ação nesta sexta-feira (24), pelo “ONE Championship: Revolution”, em Cingapura, e precisou de menos de três minutos para finalizar o compatriota Anderson Braddock no estrangulamento Norte-Sul.

O card ainda contou com três disputas de cinturão. Na luta principal, Ok Rae Yoon surpreendeu o então campeão Christian Lee e, com um triunfo por decisão unânime dos jurados, faturou o título peso-leve de MMA. No co-main event, Capitan Petchyindee, campeão peso-galo de Kickboxing, derrotou Mehdi Zatout – também unanimidade – para seguir no topo. Já Joshua Pacio atropelou Yosuke Saruta por nocaute técnico no primeiro round e manteve o título peso-palha de MMA.

Buchecha estreia com o pé direito

Com sua estratégia bem definida, Marcus Buchecha encurtou a distância assim que começou o duelo válido pela divisão dos pesados e, na marca dos dez segundos, já havia conseguido a queda sobre Braddock. Por cima, a lenda da arte suave foi trabalhando o ground and pound enquanto procurava brechas para finalizar. Visivelmente fora de forma, Anderson – que substituiu o norueguês Thomas Narmo faltando cerca de três semanas para a luta – se defendia abraçando o pescoço do rival. Porém, não demorou muito para o faixa-preta achar a “solução”. Mostrando sua técnica habitual, Buchecha fez a transição para a posição Norte-Sul e passou a conectar fortes joelhadas na cabeça do oponente – o golpe é autorizado pelas regras do ONE. Na sequência, ele encaixou um justo estrangulamento, forçando a interrupção do árbitro central.

“Estou me sentindo muito bem, parece um sonho. Eu tive que mudar tudo ao trocar de esporte, mas sou movido a desafios. Gostaria de agradecer ao Anderson Braddock, que é meu amigo e aceitou a luta com pouco tempo de antecedência, apenas três semanas, por conta da lesão do meu adversário anterior. Braddock é um grande guerreiro, é uma lenda. Falando sobre a luta, eu consegui o controle lateral logo no início, mas ele estava bloqueando o meu braço. Ouvi o meu treinador, tive calma e consegui ajustar a posição até encaixar a finalização”, afirmou Marcus.

Brasileira não tem a mesma sorte

Além de Buchecha, o “ONE Championship: Revolution” teve uma brasileira em ação. Atleta da categoria peso-átomo, a catarinense Victória Souza acabou não resistindo à pressão da promessa Victoria Lee na luta agarrada e foi nocauteada no segundo round pela lutadora de Cingapura, que é irmã de Angela e Christian Lee, campeões do ONE. Com apenas 17 anos de idade, Victoria segue invicta no MMA profissional, agora somando três triunfos – todos em 2021.

RESULTADOS COMPLETOS:

ONE Championship: Revolution
Singapore Indoor Stadium, em Cingapura
Sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Card principal
Ok Rae Yoon derrotou Christian Lee por decisão unânime
Capitan Petchyindee derrotou Mehdi Zatout por decisão unânime (Kickboxing)
Joshua Pacio derrotou Yosuke Saruta por nocaute técnico no 1R
Jae Woong Kim derrotou Martin Nguyen por nocaute no 1R
Anatoly Malykhin derrotou Amir Aliakbari por nocaute no 1R
Victoria Lee derrotou Victória Souza por nocaute técnico no 2R

Card preliminar
Lito Adiwang derrotou Hexigetu Hexi por decisão unânime
Taiki Naito derrotou Petchdam Gaiyanghadao por decisão dividida (Muay Thai)
Marcus Buchecha finalizou Anderson Braddock com um estrangulamento Norte-Sul no 1R
Petchtanong Petchfergus derrotou Zhang Chenglong por decisão unânime (Kickboxing)
James Yang derrotou Roel Rosauro por nocaute técnico no 2R

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade