Campeão de tudo, Cobrinha celebra feito inédito no Jiu-Jitsu: ‘Dever foi cumprido’

Publicidade

Por Diogo Santarém

Antes de 2017, Rubens Charles Cobrinha já era considerado um dos grandes nomes da história do Jiu-Jitsu. Porém, este ano, o faixa-preta cravou seu nome ainda mais no seleto grupo. Aos 37 anos, Cobrinha foi o primeiro lutador da história a conquistar o Grand Slam da IBJJF (títulos no Europeu, Pan, Mundial e Brasileiro) e o ADCC na mesma temporada.

Em entrevista à TATAME, o faixa-preta da Alliance falou sobre o seu momento especial e o feito inédito na arte suave. Para Cobrinha, tudo é fruto de muito trabalho e planejamento.

“Eu conquistei todos os eventos que eu disputei esse ano, e a sensação é de realização, de dever cumprido. Quando eu me propus, em novembro do ano passado, a participar de todas as principais competições de Jiu-Jitsu, sabia que seria difícil. Em função dos ciclos de treinos, eu teria que planejar tudo com precisão para estar no auge da minha capacidade em cada uma das competições, o que praticamente não me deu período de repouso. Porém, por sorte eu tenho o suporte de uma equipe que me dá subsídios técnicos, emocionais e psicológicos, fundamentais para a minha conquista”, garantiu o lutador.

Ainda sobre os seus títulos, Cobrinha ficou em cima do muro ao apontar qual foi o mais especial, entretanto, fez questão de ressaltar a importância do “conjunto da obra”.

“Individualmente eu não sei apontar (qual foi o mais importante). Cada um deles teve um ponto, uma determinada situação que o fez especial. Seja por lutar ao lado dos meus companheiros de equipe, seja por rever amigos, vê-los lutar, ver surgir uma nova e brilhante geração de lutadores, ter a torcida da minha família, por ver meu filho lutar e ganhar na mesma competição… Todos os títulos foram especiais. E eles em conjunto, mais que especiais, já que ninguém nunca conquistou isso, apenas o Rubens Charles Maciel, vulgo Cobrinha (risos)”, comemorou o faixa-preta, antes de encerrar sobre o seu feito.

“Esse é o maior feito da minha carreira e também e um feito inédito no Jiu-Jitsu. Eu fui o primeiro atleta a fazer história ganhando o ‘Super Grand Slam’. Mas como eu disse, este feito não é só meu, sem a minha equipe, minha família, meus amigos, fãs, toda a torcida e até o grande desempenho dos meus adversários, isso não seria possível”, finalizou.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img