Coluna Treinamento Desportivo: as avaliações fisiológicas e neuromusculares para atletas de luta

Publicidade

Como um atleta, você deve prestar atenção ao seu corpo e a necessidade dele em estar saudável e apto para atingir picos de performance na hora correta. Um programa de testes e monitoramento pode ajudar os lutadores e treinadores a julgar a efetividade de um plano de treino e avaliar um potencial erro na aplicação de cargas de treinamento. Para esse artigo, escolhemos três testes de extrema relevância para os esportes de combate, um para testar a potência muscular e outros dois para verificar a performance aeróbica e anaeróbica, respectivamente. 

Nesse artigo, visitamos a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – UTAD, em Portugal, e contamos com a ajuda do Professor Doutor Victor Reis e da Atleta profissional Talita Alencar. 

Teste de performance aeróbica e anaeróbica 

Para o teste aeróbico, foi utilizado o aparelho K4 para avaliar a troca gasosa durante o exercício. O protocolo utilizado com a atleta de Jiu-Jitsu Talita Alencar foi o seguinte: 

  • Teste de velocidade progressiva e análise do lactato sanguíneo entre cada estágio. 
  • Primeira velocidade: 8.4km/h 
  • Segunda velocidade: 9.0km/h 
  • Terceira velocidade: 10.9km/h  
  • Quarta velocidade: 12.9km/h 

Talita artigo

K4 foto

O teste anaeróbico é realizado em seguida, velocidade alta e esforço supramáximo. É definido uma velocidade antes de começar o teste e o atleta corre durante o máximo de tempo possível dentro daquela velocidade. No teste da atleta de Jiu-jitsu, Talita Alencar, a velocidade determinada foi de 16,7km/h, no qual ela sustentou durante 2 minutos e 20 segundos. O Lactato sanguíneo é aferido após 2’ e após 5’ de recuperação. 

Potência muscular 

Para avaliar a potência muscular, um dos testes mais utilizados e fidedignos é o salto vertical. Normalmente são utilizados o salto Squat Jump, utilizado para avaliar a força explosiva dos membros inferiores; ou o Countermovement Jump (demonstrado abaixo), indicado para avaliar o índice de reaproveitamento da energia elástica nos membros inferiores. 

Como referência, podemos utilizar a tabela normativa de salto vertical (Suslov, 1997) para termos uma ideia do resultado de nossos atletas em comparação a atletas de nível internacional de diferentes idades. 

Talita 1

Talita 2

Talita 3

printcoluna

 

stefanediascolunaStéfane Dias: PhD em Treinamento Desportivo – Rússia e Professor da Keiser University – USA – e-mail: [email protected] – Instagram:

 

 

fabiocolunaFabio Vieira: PhD em Ciências do Movimento Humano e Professor do Centro Universitário UNIVAG – e-mail: [email protected] – Instagram: https://www.instagram.com/fabiosfvieira/

 

 

 

diegocolunaDiego Lacerda: Mestre em Treinamento Desportivo – Rússia – e-mail: [email protected] – Instagram: https://www.instagram.com/diegolacerdatkd/

 

 

Pic PashaPavel Pashkin: Mestre em Treinamento Desportivo e Treinador Profissional de Sambo
Publicidade

Notícias relacionadas

1 COMENTÁRIO

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade