Com contrato perto do fim, Barboza aguarda por nova luta e coloca futuro no UFC em aberto; Assunção deixa combate com Raoni Barcelos

Publicidade

Integrante do plantel do UFC desde o ano de 2010, Edson Barboza vai fazer a última luta do seu contrato com a organização na próxima vez que entrar no octógono. Sem lutar desde outubro do ano passado, quando derrotou Makwan Amirkhani por decisão unânime, o brasileiro, nos últimos tempos, chegou a pedir para ser liberado da companhia ao alegar que não vinha sendo utilizado com frequência. Agora, Barboza aguarda por “uma ligação” para ter seu próximo duelo marcado, mas garante que ainda não definiu qual será o próximo passo da sua carreira a partir do momento em que seu vínculo com o Ultimate chegar ao fim.

“Não, nada mudou. Eu só estou esperando. Liguei para o meu empresário no final de dezembro e disse: ‘Ei, se o UFC quiser me dar uma luta, por favor, estou pronto’, e eu estava treinando muito em dezembro, janeiro. Estou pronto. Se o UFC me der a oportunidade de lutar de verdade em breve, de fazer minha última luta, estou pronto. Se vão renovar meu contrato, vamos ver o que acontece, ou deixem-me ir. Tenho três opções agora, mas vamos ver o que acontece. Como eu disse, estou pronto para essa luta”, reforçou ao site MMA Junkie.

Com 35 anos e um cartel de 21 vitórias e nove derrotas no MMA profissional, o atleta de Nova Friburgo (RJ) afirmou que sua intenção era lutar em janeiro, o que não ocorreu. Sendo assim, Barboza espera que o desejo de atuar nos primeiros meses do ano, para se manter ativo, seja atendido por parte do Ultimate.

“Graças a Deus, eu estou 100% saudável. Treino muito, me sinto melhor e melhor a cada dia e quero lutar. Liguei para o meu empresário e disse que queria lutar em janeiro, e não aconteceu. Agora, quero lutar em fevereiro ou em março, não sei. Como eu disse, estou pronto desde o ano passado”, concluiu o peso-pena.

Raphael Assunção é retirado de luta contra Raoni Barcelos

Antes marcado para acontecer no UFC Fight Night 186, no próximo dia 27 de fevereiro, em Las Vegas (EUA), o duelo entre Raphael Assunção e Raoni Barcelos, válido pela categoria peso galo, não vai mais ocorrer no card em questão. Na última terça-feira (2), o site MMA Junkie revelou que Assunção precisou ser retirado do evento por razões ainda desconhecidas. Ainda não existe uma definição se a organização buscará um novo oponente para Raoni ou se o confronto entre os brasileiros será remarcado para uma nova data.

Décimo colocado no ranking dos galos, Raphael Assunção vem de três derrotas consecutivas, para Marlon Moraes, Cody Sandhagen e Cody Garbrandt, respectivamente. Por outro lado, Raoni Barcelos está invicto no UFC, com cinco vitórias seguidas, a última delas em novembro do ano passado, quando derrotou Khalid Taha.

Mais tarde, Raphael compartilhou o motivo da sua retirada nas redes sociais: “2021 começou um pouco turbulento. Um acidente de carro com lesão no cotovelo, braço e Covid-19, infelizmente, me forçaram a sair da luta do dia 27 de fevereiro, contra o meu compatriota Barcelos. Voltarei mais cedo ou mais tarde”, postou.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade