Com direito a polêmica, Dos Anjos alega que ‘não bateu’ e Donald Cerrone precisa finalizar duas vezes no Submission Undergound 19

Publicidade

Evento de luta agarrada organizado por Chael Sonnen, o Submission Underground realizou no último domingo (20), em Oregon (EUA), sua última edição no ano de 2020, que contou com nomes consagrados do MMA e do grappling. Um dos combates mais aguardados do card, entre Rafael dos Anjos e Donald Cerrone, teve um desfecho polêmico. Ex-campeão peso-leve do UFC, o brasileiro venceu o “Cowboy” em duas ocasiões no Ultimate, em 2013 e 2015, respectivamente, mas viu o americano levar a melhor por duas vezes na mesma noite dessa vez.

Em seus combates, o SUG promove regras bem específicas. Os lutadores têm um round de cinco minutos para finalizar uns aos outros. Todas as finalizações são permitidas e nenhum ponto é contabilizado. Se a luta for para o “overtime”, há uma série de períodos de prorrogação, em que um lutador escolhe uma posição dominante para começar e tem dois minutos para finalizar seu oponente. Eles, então, se alternam, e quem finalizar o outro no menor tempo, vence o confronto.

O primeiro round entre Dos Anjos e Cerrone terminou empatado e, por conta disso, a luta foi para a prorrogação, em rodada em que ambos se desvencilharam bem da tentativa de controle das costas. Donald, então, optou por reiniciar o embate com o domínio no armlock, e a partir disso a polêmica se instalou. Com o golpe encaixado, o Cowboy forçou a posição e, na tentativa de escapar da finalização, Rafael pareceu bater em sinal de desistência, levando o árbitro a interromper o confronto. Entretanto, Dos Anjos discordou imediatamente da decisão do juiz, alegando que não havia batido por razão de desistência.

A organização do Submission Underground, então, teve como saída reunir os dois lutadores e combinar que ambos voltariam a fazer a prorrogação depois da realização da luta principal, que teve a vitória do detentor do cinturão, Mason Fowler, sobre o japonês Satoshi Ishii por finalização no tempo extra. Na segunda luta entre os Cerrone e Dos Anjos, o americano voltou a levar a melhor, dessa vez sem polêmicas, aplicando novamente um justo armlock para sacramentar sua vitória.

Além dos triunfos de Donald Cerrone e Mason Fowler sobre Rafael dos Anjos e Satoshi Ishii, respectivamente, o card do SUG 19 teve a vitória de Ryan Bader sobre Anthony Johnson na prorrogação. Destaques também para Craig Jones e Amanda Loewen, que aplicaram belas finalizações diante de Brent Primus e Felicia Spencer.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img