Dana elege Covington como próximo desafiante nos meio-médios; Whittaker se aproxima de title shot

No próximo sábado (24), Kamaru Usman vai colocar o cinturão dos meio-médios em jogo no UFC 261 contra Jorge Masvidal. Já pensando adiante, Dana White, presidente da companhia, elegeu Colby Covington como próximo desafiante ao título. A declaração aconteceu durante entrevista ao canal de TV canadense TSN.

Covington foi derrotado por Usman no UFC, em dezembro de 2019. Dana, aliás, classificou o primeiro encontro entre os dois como uma das melhores lutas que já assistiu. O nigeriano venceu o americano por nocaute técnico no quinto round. O chefão do Ultimate apontou que Kamaru está “limpando” a categoria até 77kg.

“Ele (Usman) está em um ponto na sua carreira agora onde ele está olhando para: ‘Quem é o próximo novamente?’. Ele está voltando e vai enfrentar caras que ele já venceu. Masvidal obviamente pegou aquela (primeira) luta de última hora (após o brasileiro Gilbert Durinho testar positivo para Covid-19), então nós vamos dar a ele essa luta e nós podemos acabar com as desculpas. E, depois, Colby é o próximo”, apontou.

Whittaker na rota de cinturão

Ex-campeão dos médios, Robert Whittaker chegou ao terceiro triunfo seguido no UFC após bater Kelvin Gastelum por decisão unânime. O resultado, no entanto, não animou Dana White. O presidente do Ultimate declarou que o neozelandês pode ser o próximo a enfrentar o campeão Israel Adesanya: “Deve ser Robert Whittaker, mas se ele não estiver pronto, Marvin Vettori é o próximo na fila”, declarou ao Yahoo Sports.

Whittaker conquistou o cinturão interino dos médios em 2017, mas foi promovido ao título linear quando Georges St-Pierre anunciou aposentadoria. Em 2019, “The Reaper” perdeu o posto exatamente para Adesanya.