Decker fala sobre desafios do BJJ Stars em se manter ‘saudável’ e aponta: ‘Os eventos de lutas casadas chegaram para ficar’

Publicidade

* Com a experiência de já ter presidido o UFC Brasil e liderado grandes marcas esportivas, como Asics e New Balance, Giovani Decker aceitou o desafio de fazer parte da organização e planejamento do BJJ Stars, considerado um dos principais eventos de Jiu-Jitsu no mundo. O renomado empresário “estreou” em julho, data em que aconteceu o último card da companhia, e agora vem fazendo parte de todo o processo para a realização da próxima edição do BJJ Stars, que está marcada para o dia 14 de novembro, em São Paulo, com um GP peso-médio e seis superlutas de tirar o fôlego dos fãs.

Para adquirir o PPV e acompanhar tudo do BJJ Stars, clique AQUI

Com uma pomposa premiação para o grande vencedor do GP dos Médios, no valor de R$ 100 mil, o BJJ Stars vem se destacando por trazer grandes nomes da arte suave ao longo de suas edições. Para se manter saudável financeiramente – um dos principais desafios – e consolidar o alto nível dos combates a cada evento, a franquia conta com a experiência de Giovani e também de Fepa Lopes, presidente da organização.

“Acho que nosso desafio em se manter saudável financeiramente é o mesmo de qualquer outro evento vinculado à luta. Sempre brinco que temos que pensar como uma maratona, e não como 100m rasos. É fazer um plano de médio a longo prazo, pensando lá na frente, e ser muito disciplinado, principalmente no início, para ter mais público, mais consumidores e mais fãs. Tudo que é novo leva um tempo, então o desafio é igual para todos. A gente não pode queimar a largada, precisamos fazer as coisas com calma, sustentabilidade, monetizando. Ter planejamento é a chave para o sucesso”, disse Giovani à TATAME.

Confira a entrevista completa com Giovani Decker: 

– Quais são os méritos do BJJ Stars para conseguir realizar um GP com premiação de 100 mil reais?

O principal mérito é que a gente enxerga o atleta como a grande estrela do show, valorizamos muito os atletas. Com o esporte crescendo, crescem os atletas e vice-versa. É uma forma da gente incentivar não apenas esses oito atletas que vão disputar o GP, mas aquele faixa-branca, azul ou roxa da academia para ver que o Jiu-Jitsu tem futuro, que paga prêmios interessantes, e que com o meio do Jiu-Jitsu se unindo, prestigiando os eventos, a tendência de crescimento é enorme, e isso dá um retorno para os lutadores. Nosso mérito é enxergar essa valorização do atleta, que num contexto geral, atinge todo o meio do Jiu-Jitsu.

– Acredita que os eventos de lutas casadas chegaram para revolucionar de vez o cenário do Jiu-Jitsu? 

A gente acredita muito no formato de eventos de lutas casadas. Por questões de chaveamento nos Mundiais, muitas lutas que os fãs querem ver acabam não acontecendo, então é aí que entra esse formato das lutas casadas. São eventos que vieram para ficar, são tendência e o BJJ Stars é um dos pioneiros nisso. A gente quer fazer eventos com mais regularidade, acho que o Fight To Win está fazendo isso também. Acredito que isso (torneios de lutas casadas) se torne cada vez mais tendência no universo do Jiu-Jitsu.

– Qual a sua expectativa para o evento de novembro e o que os fãs podem esperar para 2021? 

Estamos com uma alta expectativa para esse evento do dia 14 de novembro. Teremos um GP incrível, a volta da Gabi Garcia às competições no Brasil, além de outros combates muito interessantes para os fãs da arte suave. Para o ano que vem, podem esperar eventos com mais regularidade, mas a mesma qualidade.

– O que as suas experiências profissionais anteriores trouxeram para esse cargo no BJJ Stars? 

Acredito que um pouco de tudo. Saber trabalhar a longo prazo, fazer planejamentos, pensar o negócio estrategicamente. Quanto à minha experiência no mundo da luta, eu vivenciei muito como funciona, o comportamento dos fãs, então essa minha experiência no UFC, além da presidência de outras marcas esportivos, traz um pouco de tudo para esse bom trabalho que o Fepa Lopes já vinha desenvolvendo.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 4
São Paulo (SP)
Sábado, 14 de novembro de 2020

GP peso-médio
Leandro Lo
Isaque Bahiense
Otavio Sousa
Gustavo Batista
Matheus Diniz
Jaime Canuto
Roberto Jimenez
Renato Canuto

Superlutas
Gabi Garcia x Cláudia Do Val
Patrick Gaudio x Devhonte Johnson
Serginho Moraes x Rafael Lovato Jr
Bia Mesquita x Thamara Ferreira
Victor Hugo x Erich Munis
Anna Rodrigues x Amanda Monteiro

* Por Mateus Machado

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img