Demian revela que recebeu ‘sondagem’ de Sonnen para lutas de submission contra Ferguson e Usman

Publicidade

Ao ser derrotado por Belal Muhammad na decisão unânime em junho, Demian Maia viu seu contrato com o UFC chegar ao fim e, ao mesmo tempo, acompanhou uma declaração de Dana White deixando claro que aquela era a última luta do brasileiro na organização. Apesar disso, o faixa-preta de Jiu-Jitsu, aos 43 anos, segue confiante que terá a chance de fazer mais um combate pelo Ultimate e, assim, se despedir do MMA.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Demian, que já disputou o cinturão peso-médio do UFC contra Anderson Silva e meio-médio diante de Tyron Woodley – sendo derrotado nas duas vezes -, crê que a volta da realização de eventos da franquia no Brasil pós-pandemia pode fazer com que o Ultimate mude de ideia.

“Já aconteceu outras vezes, todos nós vimos isso, a empresa já mudou de postura e planos outras vezes. Depende muito do que acontece no mercado. Lutei a vida toda no UFC, essa é a minha casa. Quero fazer uma última luta lá e acho que depende do que acontecer no Brasil. Esse é um sentimento que meu empresário e eu temos. Se eles fizerem eventos no país em breve, acho que vai despertar o interesse dos fãs em me ver lutando. Estou esperando para ver o que acontecerá, mas quero uma última luta. Sigo treinando duas vezes por dia”, disse o brasileiro, que chegou a pedir para enfrentar Nate Diaz, mas sem sucesso.

 


Com uma carreira vitoriosa e repleta de grandes combates também no Jiu-Jitsu, Demian Maia revelou que vem tendo diversas propostas para voltar a competir na arte suave e deixou claro que está em seus planos disputar eventos com ou sem quimono. O casca-grossa foi além e afirmou que, após a sua última luta no UFC, recebeu uma mensagem de Chael Sonnen – ex-lutador e que atualmente comanda o evento Submission Underground – perguntando se estaria interessado em encarar Tony Ferguson e Kamaru Usman.

“Estou recebendo muitas ofertas para competir no Jiu-Jitsu. Pode ser sem quimono ou eventualmente com quimono também. Isso é algo que realmente quero fazer em breve. Chael Sonnen tem uma organização nos EUA, o Submission Underground, e ele falou comigo sobre a possibilidade de enfrentar alguém lá. Acho que seria legal alguém do MMA (no Jiu-Jitsu). Se eu enfrentar alguém da nova geração do Jiu-Jitsu, ele pode ter um nome no esporte (no meio da arte suave), mas é uma coisa de nicho. Se eu pegar um cara do MMA… Por exemplo: o Sonnen me mandou mensagem depois da minha última luta no UFC perguntando se eu estava interessado em enfrentar Tony Ferguson ou Kamaru Usman. É o tipo de luta que não agradaria apenas a comunidade do Jiu-Jitsu, mas do MMA também e todos que gostam de luta de alguma forma”, opinou ele.

O brasileiro, entretanto, explicou que acabou não sendo possível aceitar a proposta de Sonnen pois ele havia acabado de lutar contra Belal Muhammad no UFC e esperava que o pedido para enfrentar Nate fosse aceito.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade