Diretor da CBJJO celebra sucesso do Estadual, faz balanço do torneio e projeta ano de 2021: ‘Nós estamos prontos para seguir avançando’

Publicidade

Após a realização do Campeonato Brasileiro, a CBJJO (Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Olímpico) promoveu, no último final de semana, no Centro Municipal de Eventos, localizado em Nilópolis, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o Campeonato Estadual, que contou com apoio da Prefeitura de Nilópolis e também de Mesquita. Apesar da forte chuva que ocorreu no dia do evento, o staff e demais envolvidos conseguiram garantir a continuidade das lutas, que ocorreram desde o juvenil até o adulto faixa-preta, com destaque para as equipes Icon Jiu-Jitsu e Geração UPP, além de outras agremiações da arte suave.

O Campeonato Estadual também ficou marcado por homenagens ao prefeito de Nilópolis Farid Abrão, que aos 76 anos, veio a óbito no último final de semana em decorrência da Covid-19. Além disso, outra grande ação foi a arrecadação de alimentos, que foram doados à Paróquia São João do Imbassaí, podendo auxiliar diversas famílias do município neste final de ano.

O torneio foi o último da entidade no ano de 2020 e a expectativa já é grande para 2021. Diretor geral da CBJJO, Jair Court conversou com a TATAME e comentou sobre assuntos relacionados ao Campeonato Estadual do último final de semana, além de revelar que o calendário para a próxima temporada já está pronto, com destaque para a possibilidade da realização de eventos No-Gi.

Veja a entrevista abaixo: 

– No último final de semana, ocorreu o Estadual de Jiu-Jitsu Olímpico, evento promovido pela Confederação com o apoio da Prefeitura de Nilópolis. Contudo, o prefeito Farid Abrão veio a óbito na madrugada que antecedeu o evento. De que maneira isso impactou?

Realmente impactou, pois o prefeito é uma pessoa pública muito admirada e querida, não somente ali no município, e mesmo com toda a dor da perda, os familiares autorizaram a realização do evento a nível estadual e com um grande objetivo, que foi honrar todos os compromissos deste grande prefeito e homem. Assim, a CBJJO prestou toda a homenagem e dedicou o troféu de primeiro lugar à equipe GFTeam em homenagem e com todo respeito.

– A Confederação pretende incluir Nilópolis e Mesquita em seu calendário de eventos?

A Confederação vem apostando muito no trabalho do Mestre Alexandre PH, pois foi dada pelo Presidente Walter Nogueira e o diretor Jair Court a recomendação de que fossem realizadas parcerias que viessem a agregar valores na evolução da entidade representativa do Jiu-Jitsu. Com isso, a equipe vem trabalhando com seriedade a valorização do esporte, para que todos possam evoluir juntos. Com isso, posso falar que nasceu, sim, uma parceria na Baixada Fluminense.

– A chuva causou grande impacto ao evento, provocando prejuízos. Isto tirou o brilho do evento? Qual foi a resposta da organização?

Eu, Jair Court, venho de uma disciplina que sempre será feita a vontade de Deus, e o fenômeno da natureza ocorrido, logicamente, abalou momentaneamente o evento, testando toda a equipe organizadora. Mas prontamente contamos com o apoio de todo grupo de staff, que reorganizou o evento, pois se fazia necessário demonstrar ao público presente o grande comprometimento e a força de vontade de realizar o evento. Assim, conseguimos restabelecer a dinâmica e retomamos às lutas, pois o brilho do Estadual era dos atletas competidores.

– O absoluto na faixa preta adulto foi bastante disputado. Te surpreendeu os atletas da equipe Icon no primeiro lugar do pódio?

Realmente, venho planejando essa projeção para os atletas que vejo o nível técnico a cada ano se elevando. Não me surpreendo, pois ambas equipes estão sempre no pódio na classificação geral e é notório a evolução técnica dos seus atletas, que apresentaram ótimos resultados. Parabéns ao Luiz Guilherme de Oliveira, da Icon JJ Team, e ao Francisco Toledo, da Geração UPP que bravamente e tecnicamente se sagraram campeões no absoluto, onde existe a junção das graduações marrom e preta.

– As categorias juvenis estavam bem disputadas. Qual sua avaliação sobre a nova geração de atletas? Você acredita que os eventos da CBJJO revelam muitos talentos?

Observo positivamente que nesta classe de idade os participantes estão em quase todos os órgãos representativos do Jiu-Jitsu. Porém, temos um trabalho um pouco mais acessível e, com isso, as chaves ficam cheias, o que torna o campeão um vencedor em todos os sentidos, é assim que se formam novos talentos.

– Qual sua avaliação do resultado final do evento? Já tem previsão para o calendário do ano de 2021?  

No Brasileiro, o público acabou não conseguindo seguir totalmente o protocolo de segurança como foi no Estadual, haja vista que a arquibancada também demonstrou movimento. A minha avaliação do evento foi de grande suporte do Presidente, o GM Walter Nogueira, e sua esposa Maria da Penha, que estiveram apoiando todas as equipes no momento da forte chuva. Foi muito bom saber que temos um público e um quadro de staff que apoiaram a dinâmica da reorganização do evento, isso foi fundamental para a continidade do evento. Hoje, digo que a CBJJO está testada e pronta para continuar avançando, com respeito, ordem e responsabilidade aos presentes e competidores. O calendário para 2021 já está pronto e, em breve, será divulgado com novidades, incluindo a realização de eventos No-Gi.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade