Dustin Poirier e Nate Diaz ‘negociam’ superluta nas redes sociais: ‘Não tenha medo desta vez’

Publicidade

Usando a informalidade das redes sociais, Dustin Poirier e Nate Diaz parecem dispostos a negociar uma luta dentro do UFC. O combate, por sinal, era para ter acontecido em 2018, quando o contrato foi assinado e eles chegaram a se encarar. No entanto, “The Diamond” acabou se lesionando e precisou deixar o compromisso.

Na terça-feira (11), Poirier postou no Twitter a seguinte mensagem: “Nathan?”. Em menos de uma hora, Diaz apareceu na rede social e respondeu, usando seu ar provocativo: “Vamos lutar, não tenha medo desta vez”. Os fãs, obviamente, encheram as publicações de comentários pedindo a oficialização do combate ao UFC.

Após Dustin anotar sua segunda vitória sobre Conor McGregor, no main event do UFC 257, em julho, Dana White, presidente da companhia, afirmou que a intenção era colocá-lo para lutar pelo cinturão linear contra o campeão dos leves, o brasileiro Charles do Bronx. Contudo, assim como fez quando Khabib Nurmagomedov se aposentou e abandonou o título até 70kg, “The Diamond”, que é ex-campeão interino da categoria, tem se mostrado mais favorável a fazer lutas com um maior apelo financeiro e de pay-per-view, do que propriamente disputar o título da organização. Do Bronx ainda não teve a sua primeira defesa anunciada.

Já Nate nunca se preocupou em lutar pelo título do UFC e até chegou a disputar o posto de “lutador mais casca-grossa” com Jorge Masvidal, em 2019, mas foi derrotado na ocasião. Na sua última apresentação, em junho deste ano, o americano perdeu por decisão unânime dos juízes para Leon Edwards após cinco rounds.

Aos 36 anos, Nate está no Ultimate desde 2007 e é um dos grandes personagens na história da companhia. O “bad boy” – irmão de Nick Diaz – ostenta um cartel de 20 vitórias e 13 derrotas no MMA e, ao longo da sua trajetória, protagonizou alguns duelos memoráveis. Quatro anos mais novo, Dustin Poirier chegou ao UFC em 2011, vindo do extinto WEC. Desde então, ele venceu todos os principais nomes da categoria peso-leve – com exceção ao na época campeão Khabib – e vem de três triunfos consecutivos. No cartel, o representante da equipe American Top Team acumula 28 triunfos, seis reveses e ainda um “No Contest” (luta sem resultado).

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade