Duzão Lopes brilha no Curitiba Open e Horlando Monteiro em Londres; GPs No-Gi são destaques pelo mundo

Publicidade

Mesmo com o foco total do universo do Jiu-Jitsu voltado para o grandioso BJJ Stars em São Paulo, outros eventos de arte suave aconteceram pelo mundo e apresentaram ótimos combates no fim de semana. Na capital paranaense foi realizado o Curitiba Open da IBJJF, com as disputas Gi e No-Gi. O destaque na faixa-preta adulto ficou com Duzão Lopes, que foi ouro duplo com quimono. No feminino, peso e absoluto foram para Izadora Cristina.

Confira todos os campeões do Curitiba Open Gi (aqui) e No-Gi (aqui)

Além disso, no peso-pluma o campeão foi Fernando Soares. Já nos penas, Alex Sodré levou a melhor. No peso-médio o ouro foi para Vinícius Pereira, enquanto nos médios ficou com Igor Chaves. Nos meio-pesados, Flávio Junqueira brilhou. Nos pesados e super-pesados Gerard Labinski e Fellipe Andrew foram campeões, respectivamente. Nas chaves feminina, Luciane Silva foi ouro nos leves e Sábatha Laís nos meio-pesados.

Nas competições sem quimono, o destaque na faixa-preta foi para Flávio Junqueira que levou o ouro no absoluto e o bronze nos pesados. Já entre as mulheres não teve disputas.

IBJJF com eventos em Londres e Portland

Em Londres, na Inglaterra, Horlando Monteiro foi o ouro duplo na faixa-preta adulto. O experiente Charles Negromonte brilhou e levou o título nos meio-pesados. Na divisão feminina, Gabriela Fechter faturou o título nos penas e também no absoluto.

Confira os campeões do London Open (aqui) e Portland Open (aqui)

Já em Portland, nos Estados Unidos, o ouro duplo na faixa-preta foi para Aaron Johnson. O lutador da Unity Jiu-Jitsu foi campeão nos super-pesados e no peso-aberto. No feminino quem teve o mesmo feito foi Nicole Sullivan, da Atos Jiu-Jitsu, que levou peso e absoluto.

UAEJJF em diversas partes do mundo

A UAEJJF teve como principal destaque o International Pro de Fortaleza, no moderno Centro de Formação Olímpica. O evento classificou mais de 15 lutadores para o Grand Slam do Rio de Janeiro, no segundo semestre de 2019. A federação ainda teve edições do National Pro na Austrália e Canadá, além do Continental Pro na Europa e América do Sul.

Torneios de lutas casadas e GPs

O Combat Jiu-Jitsu Worlds, realizado nos Estados Unidos, teve a disputa de dois torneios. No peso-galo, o campeão foi Chad George, enquanto nos leves o título ficou com o brasileiro Vagner Rocha. Outro evento que teve GP foi o Combat Jiu Jitsu Fight Night. Na disputa pelo título dos pesados, o brasileiro Yuri Simões foi o grande campeão ao finalizar Jon “Thor” Blank na decisão. A fera Bia Mesquita finalizou Kayla Patterson na superluta.

Já no GrappleFest 4, o brasileiro Gabriel Arges, diversas vezes campeão no Jiu-Jitsu, perdeu para o australiano Craig Jones após ser finalizado. A disputa foi sem quimono.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade