Em combate à pirataria, BJJ Stars aciona medidas de segurança e alerta: ‘Isso impede nosso evento de se manter vivo’

Publicidade

* Para um evento esportivo se tornar rentável, existem algumas fontes de renda, como bilheteria e patrocínios – as mais conhecidas. Outro item que vem sendo explorado por organizações de Jiu-Jitsu, principalmente durante a pandemia, é a venda de pay-per-view (PPV), mas a pirataria tem afetado diretamente nessas receitas. O BJJ Stars, que vai promover sua quarta edição no próximo sábado (14), apostou nessa fórmula nos três eventos anteriores e até agora vem sofrendo com os links irregulares que acabam se propagando na internet.

Para adquirir o PPV e acompanhar tudo do BJJ Stars, clique AQUI

Fepa Lopes, idealizador do BJJ Stars, conversou com a TATAME e alertou que a venda de PPV é um dos pilares de sustentação para manter o evento vivo. Desta maneira, quem pirateia, além de cometer um crime de acordo com o código penal brasileiro (saiba mais aqui), também impede que a organização cresça.

“Aqui no Brasil é um mal que nos assombra. Do primeiro evento para o terceiro, acho que já teve uma baita de uma melhora. A conscientização das pessoas também melhorou. Tem gente que faz a pirataria e nem sabe, mas a maioria faz de forma intencional e divulga, inclusive. Isso impede o evento de se manter vivo. Como estamos divulgando muito, acho que já minimizou um pouco. Os próprios amantes da luta estão denunciando que faz link pirata”, destacou Fepa, comentando sobre as campanhas de conscientização.

Alberto Pecegueiro, ex-diretor da Globosat, canais pagos da TV Globo, informou que 50% da audiência do pay-per-view dos jogos de Futebol do canal “Premiere” são de origens pirata. A declaração foi dada à coluna de Ricardo Feltrin, no site UOL.

“O nosso principal desafio é conscientizar os amantes do Jiu-Jitsu, inclusive praticantes, que os eventos como os nossos dependem da venda de pay-per-view, é uma importante fonte de receita. Tendo essa conscientização geral do público, acredito que sempre estaremos lá no topo”, disse o também faixa-preta.

Segundo Fepa, o BJJ Stars vem tomando medidas de segurança quanto a isso. Atualmente, o usuário não pode passar o link dele para outra pessoa. Ou seja, a pessoa faz uma compra e não consegue duplicar o link, assistindo simultaneamente em dois dispositivos. O algoritmo do site identifica e, depois de alguns minutos, derruba a live. Além disso, a organização mantém contato direto com a delegacia de crimes pela internet.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 4
São Paulo (SP)
Sábado, 14 de novembro de 2020

GP peso-médio
Leandro Lo
Isaque Bahiense
Otavio Sousa
Gustavo Batista
Matheus Diniz
Jaime Canuto
Cláudio Calasans
Luan Carvalho

Superlutas
Gabi Garcia x Cláudia Do Val
Patrick Gaudio x Devhonte Johnson
Dimitrius Souza x Rafael Lovato Jr
Bia Mesquita x Thamara Ferreira
Victor Hugo x Erich Munis
Anna Rodrigues x Amanda Monteiro

* Por Yago Rédua

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img