Em meio a imbróglio com o UFC e título interino, Ngannou desabafa: ‘Não sei se sou o campeão’

Publicidade

Quando um atleta conquista o cinturão do UFC, a tendência é que fique em lua-de-mel com a organização. Que o lutador(a) tenha, após um longo e árduo período, atingido o objetivo pessoal e, claro, esportivo. Francis Ngannou, que superou a crise imigratória de Camarões, no continente africano, para a Europa é, por si só, um campeão. No começo deste ano, após bater na trave na primeira tentativa, “The Predator” reencontrou Stipe Miocic e venceu por nocaute ainda no segundo round do UFC 260 para se sagrar dono do título dos pesados. Informações completas sobre a Sportingbet mostraram, na época, que Ngannou era favorito antes da luta.

O que era para ser um sonho, porém, começou a virar um pesadelo. O camaronês primeiro entrou em conflito com a companhia liderada por Dana White em busca de uma maior valorização financeira. Em seguida, talvez no episódio mais marcante, o Ultimate colocou um cinturão interino em jogo no UFC 265, realizado no último dia 7. Como Ngannou só estaria disponível para lutar em setembro, a organização escolheu Ciryl Gane x Derrick Lewis para o main event, em Houston (EUA). O título ficou com o francês por nocaute técnico.

Em entrevista ao GQ, Ngannou abriu o jogo sobre essa decisão do UFC de fazer um campeão interino e desabafou: “Tenho essa sensação (de que estou sendo desrespeitado). Recentemente, eles (UFC) me deram o cinturão dos pesos pesados e, meses depois, eles estão falando sobre outra pessoa também ser campeã. Às vezes, nem tenho a certeza se sou realmente o campeão ou não. É realmente confuso”, refletiu ele.

Durante a entrevista, Ngannou comentou brevemente como foram as negociações para defender pela primeira vez o cinturão dos pesados – em luta programada para setembro. O camaronês disse que se sentiu surpreso ao ver a decisão da franquia de colocar o título interino em jogo no combate entre Gane e Lewis .

“Acho que eram só negócios, e o UFC queria fazer um pay-per-view em Houston. Não era o momento certo para mim (lutar em agosto), mas eles queriam fazer de qualquer maneira. Pouco antes disso, eles me perguntaram se eu estava pronto para lutar em setembro e eu disse a eles que estaria mais do que pronto. Então, de repente, acabamos de ver que eles tinham um título provisório… Não sei o que realmente aconteceu. Eles serão os únicos que saberão o que aconteceu”, relatou o campeão linear, que seguiu:

“Eu sou o campeão peso pesado! E quero ser o campeão dos pesos pesados ​​do UFC. Mas neste jogo, no que se refere a você, você descobre o quão político ele é. O lado comercial não é muito bom – não é tão fácil quanto o próprio esporte. Antes da luta contra o Miocic, a única coisa que o UFC falava era que o vencedor enfrentaria o Jon Jones, e isso nunca aconteceu. E aqui estamos nós: com um título provisório”, encerrou ele.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade